A Roma, treinada pelo português Paulo Fonseca, perdeu hoje por 3-2 na visita ao ‘aflito’ Cagliari, em jogo da 33.ª jornada, e atrasou-se de forma quase decisiva da luta pelos quatro primeiros lugares da Liga italiana de futebol.

Na Sardenha, Charalampos Lykogiannis (quatro minutos), Razvan Marin (57) e João Pedro Galvão (64), ex-jogador de Vitória de Guimarães e Estoril Praia, marcaram para o Cagliari, enquanto Carles Pérez (27) e Federico Fazio (69) assinaram os tentos dos romanos.

Em vésperas de disputar a primeira mão da meia-final da Liga Europa, com o Manchester United, na quinta-feira, a Roma averbou o terceiro jogo seguido sem vencer na Serie A, tendo apenas um triunfo nas últimas sete partidas no campeonato.

Com cinco jogos por disputar, a formação liderada por Paulo Fonseca é sétima classificada, com 55 pontos, estando já a 10 da Atalanta (65), que hoje recebe o Bolonha e ocupa o quarto posto, o último de acesso à Liga dos Campeões da próxima temporada. Desta forma, a conquista da Liga Europa assume especial importância para a Roma, já que poderá ser a única via para os ‘giallorossi’ ainda chegarem à prova ‘milionária’.

Já o Cagliari somou a terceira vitória seguida, que lhe permitiu sair da zona de despromoção, para o 17.º posto, com 31 pontos, ainda que em igualdade com o Benevento, 18.º e antepenúltimo classificado, que hoje perdeu por 4-2 com a Udinese (11.º).

Depois de empates com Nápoles e Spezia, o líder Inter de Milão colocou-se a duas vitórias de conquistar o título de campeão italiano, ao bater por 1-0 o Verona, graças a um golo do lateral Matteo Darmián, aos 76 minutos.

Os ‘nerazzurri’ somaram o 17.º jogo seguido sem perder na prova, registo que os deixa bem encaminhados para arrecadar o primeiro título transalpino desde 2010, então sob o comando de José Mourinho.

A formação comandada por Antonio Conte soma 79 pontos e dilatou provisoriamente para 13 a vantagem sobre o AC Milan, segundo colocado, com 66, e que hoje visita a Lazio (58), sexta. Caso os ‘rossoneri’ percam em Roma, o Inter ficará a apenas uma vitória de garantir o troféu.

Em igualdade pontual com o AC Milan surge a Juventus, que praticamente sentenciou as ténues esperanças de ainda chegar ao 10.º título seguido, ao empatar 1-1 no reduto da Fiorentina e ao averbar o terceiro jogo seguido sem vencer fora de casa.

Dusan Vlahovic adiantou o conjunto ‘viola’ aos 29 minutos, de grande penalidade, mas os ‘bianconeri’ empataram a partida logo após o reatamento, num grande golo do recém-entrado Álvaro Morata, aos 46.

O internacional português Cristiano Ronaldo, melhor marcador da Serie A, com 25 golos, foi titular no ataque da Juventus, mas ficou em ‘branco’ pela terceira partida consecutiva, igualando a pior ‘seca' desta temporada, entre a 18.ª e 20.ª jornadas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.