A Roma empatou hoje em casa com o Verona (2-2), na 26.ª jornada da Liga italiana de futebol, depois de chegar ao intervalo com desvantagem de dois golos, numa partida em que José Mourinho viu o cartão vermelho.

Os visitantes entraram muito bem no jogo e adiantaram-se com naturalidade no marcador logo aos cinco minutos, através do checo Antonín Barak, e o francês Adrien Tameze fez o segundo aos 20.

A formação da capital, com os internacionais lusos Rui Patrício e Sérgio Oliveira no onze inicial, reagiu no segundo tempo e, depois de Mourinho mexer na equipa, conseguiu mesmo alcançar o empate.

Primeiro, foi o australiano Cristian Volpato, de 18 anos, a reduzir aos 65 para 2-1, apenas três minutos depois de ter sido lançado pelo técnico português para o lugar de Felix Afena-Gyan. Volpato quebrou ainda o recorde de Afena-Gyan como o jogador mais jovem a marcar na presente edição da Serie A.

Depois, aos 84, foi a vez de Eduardo Bove, de 19 anos, marcar, seis minutos depois de ter saltado do banco, evitando a derrota dos romanos.

Mourinho queria os três pontos e reclamou veementemente com os quatro minutos de tempo de compensação dados pelo árbitro, considerando-os insuficientes, sendo expulso do encontro aos 90+1.

Com o terceiro empate seguido no campeonato, a Roma está no sétimo posto, fora dos lugares europeus, com 41 pontos, enquanto o Verona é nono com 37.

Horas antes, a Sampdoria (15.ª com 26) ganhou na receção ao Empoli (11.º com 31) por dois golos sem resposta, graças a um ‘bis’ do veterano goleador Fabio Quagliarella, de 39 anos, aos 14 e aos 29.

*Artigo atualizado às 19h39

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.