Cristiano Ronaldo garantiu hoje que conquistar a Bola de Ouro, símbolo do melhor do Mundo, “já não é uma obsessão”, e confia que na Juventus também vai deixar a sua marca e entrar na história do futebol italiano.

“A Bola de Ouro já não é uma obsessão. Pensava sempre em ganhar uma, nunca duas ou três. Quanto mais cinco! Não é uma obsessão”, assegurou, na apresentação como futebolista da ‘vecchia signora’ para as próximas quatro épocas.

Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi, jogador do FC Barcelona, são os futebolistas mais vezes eleitos os melhores do Mundo, somando cada qual cinco títulos.

Ainda assim, o atual detentor do troféu continua a querer destacar-se: “Obviamente que a minha ambição é sempre ganhar, ser sempre o melhor. Nunca se sabe. Poderei ter uma oportunidade na Juventus. Se as coisas correram bem, porque não? Mas não é algo que me tire o sono. As coisas acontecem naturalmente. Como era difícil ganhar no Manchester United e Real Madrid, porque não aqui? Vamos ver. Só Deus sabe”.

Campeã da Europa em 1985 e 1996, a Juventus procura o ‘tri’, depois de ter perdido as finais de 1973, 1983, 1997, 1998, 2003, 2015 e 2017, um recorde, a última frente ao Real Madrid, de Cristiano Ronaldo.

O melhor do Mundo FIFA garante que o título do ‘velho Continente’, que arrebatou por quatro vezes ao serviço dos ‘merengues’, também não é uma “obsessão, mas uma prioridade”.

“É um troféu que todas as equipas querem conquistar. Como já disse o presidente, não é uma obsessão, mas uma das prioridades. Tudo o que seja obsessão, é mau. Vamos lutar por todos os troféus e ver o que a competição nos traz. Temos de estar tranquilos, jogar o nosso futebol, estar concentrados. A Liga dos Campeões é muito difícil de vencer”, advertiu.

Cristiano Ronaldo entende que deu um “passo em frente” na carreira e espera “trazer sorte” à equipa de Turim, que, na sua opinião, tem “condições para continuar a triunfar” em Itália, onde conquistou os últimos sete campeonatos.

“Gosto de desafios. Sei que é uma liga difícil, muito tática, contudo, gosto de experimentar outras coisas. Sei que vai ser difícil, porém, a minha careira nunca foi fácil. Nunca consegui nada sentado numa cadeira em casa ou à sombra da bananeira. Espero que conquistemos coisas juntos para levar a Juventus a um patamar ainda superior”, sublinhou.

O internacional português manifestou “confiança” no seu futebol e no dos novos companheiros e garante que tanto ele como a Juventus estarão “preparados” para todos os desafios.

Agradeceu também aos adeptos da Juventus pela forma como tem sido recebido, prometendo dar o máximo em campo para corresponder ao que de si esperam.

O atleta já conheceu o treinador Massimiliano Allegri, as instalações, o estádio e os novos companheiros, começando a treinar a 30 de julho, para estar pronto a 12 de agosto, quando começar o campeonato transalpino, a ‘Serie A’.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.