A Juventus, com o português Cristiano Ronaldo, é mais uma vez a grande favorita a conquistar a Liga italiana de futebol, numa temporada em que deverá ter novamente a concorrência do Nápoles e também do Inter Milão.

O emblema de Turim, agora sob o comando de Maurizio Sarri - vai estar ausente nas duas primeiras jornadas a recuperar de uma pneumonia -, depois de cinco temporadas com Massimiliano Allegri, procura vencer a Serie A pela nona vez consecutiva e reforçar ainda mais o seu domínio em Itália na última década.

Nápoles, que manteve as suas principais figuras, e Inter Milão, que apostou forte no mercado, aparecem como os principais rivais da Juventus, numa edição da Serie A que terá o português Paulo Fonseca à frente da Roma.

Aos 34 anos, Ronaldo vai iniciar a sua 18.ª época como jogador profissional, segunda na Juventus, mas desta vez não vai ter na equipa o compatriota João Cancelo, já que o lateral foi transferido para o Manchester City.

Saiu Cancelo, mas regressaram Buffon, o histórico guarda-redes da ‘vecchia signora’, e o avançado argentino Higuain. A nível de caras novas, as atenções recaem todas sobre o holandês Matthijs de Ligt, que promete ser o novo 'patrão' da defesa.

A Juventus protagoniza mesmo o jogo inaugural da competição, no sábado, na visita ao terreno do Parma, que continua a contar com o central português Bruno Alves.

O Nápoles, que terminou a última temporada no segundo lugar, a 11 pontos da equipa de Turim, manteve o técnico Carlo Ancelotti e apostou forte na contratação do avançado mexicano Lozano, novo colega de equipa do português Mário Rui.

O Inter Milão parece querer regressar ao topo do futebol italiano (foi pentacampeão entre 2005 e 2009) e foi buscar Antonio Conte para o cargo de treinador, juntamente com alguns reforços sonantes.

O uruguaio Diego Godin chegou para o centro da defesa, enquanto o chileno Aléxis Sánchez e o belga Lukaku prometem refazer o ataque dos ‘nerazzurri’. Para já, João Mário parece não ter convencido Ancelotti e, à partida, deverá abandonar o clube italiano.

Na mesma situação está o avançado André Silva no AC Milan, emblema que foi buscar Rafael Leão ao Lille e o treinador Marco Giampaolo à Sampdoria.

Na Roma, o técnico Paulo Fonseca vai tentar recolocar o emblema da capital nos lugares cimeiros da Serie A e garantir pelo menos a qualificação para a Liga dos Campeões, depois do sexto lugar em 2018/19. A estreia do treinador português está agendada para domingo, na receção ao Génova.

O médio Miguel Veloso vai continuar a competir no principal escalão italiano, desta vez no Hellas Verona, equipa que assegurou o regresso à Serie A juntamente com o Lecce e o Brescia, que protagonizou uma das contratações mais sonantes até ao momento, ao fazer regressar Mário Balotelli ao seu país.

Outras das atrações da nova edição do campeonato italiano é a presença do francês Franck Ribéry na Fiorentina, depois do jogador francês, de 36 anos, ter passado as 12 últimas temporadas no Bayern Munique.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.