Sandra Zampa, Subsecretária de Estado italiana da saúde, abordou a necessidade dos jogadores da Serie A se manterem isolados antes do recomeço da competição.

Em entrevista à Rádio Italiana 'Kiss Kiss', reproduzida pelo jornal italiano 'Tuttosport', Zampa realça a necessidade dos jogadores estarem numa 'bolha' em contato apenas com pessoas saudáveis.

"As mudanças no protocolo da FIGC são ditadas pela necessidade de proteger os atletas e todos os que giram à volta deles. Existe a possibilidade de retomar os treinos de equipa e manter as condições para o recomeço da Série A. Entretanto, quando voltarem os treinos, todos os atletas devem de entrar em retiro depois de serem testados e dar negativo. Os testados deve de estar em retiro, a viver numa espécie de bolha asséptica. Os saudáveis têm contato com os saudáveis e mantêm-se saudáveis", explicou.

A governante realçou ainda que caso seja detetado um caso positivo dentro das equipas, toda a Serie A para.

"Um novo positivo dentro de um clube? Tudo para, sem dúvida! A quarentena é accionada automaticamente e o campeonato também para. Se não parares, o vírus para-te a ti. Cuidar do futebol é cuidar das pessoas que trabalham lá", disse.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.