No dia em que Luciano Spalletti anunciou o regresso de Mauro Icardi, a claque do Inter Milão emitiu um comunicado a exigir a saída do avançado, salientando que o comportamento do jogador "não pode ser mais tolerado".

"Depois de uma reunião interna, todos os grupos da Curva Nord decidiram de forma unânime que o comportamento do Nerazzurri número 9 não pode ser mais tolerado", começa por dizer o comunicado da claque, citado pelo site Football Italia.

"A claque acredita que Icardi mostrou que não possui a personalidade necessária, não só para envergar a braçadeira de capitão, mas também para unir o balneário. Com este comunicado, convidamos o Inter a tomar as necessárias medidas o mais rápido possível para retirá-lo de um plantel que não parece ter a mínima intenção de partilhar o futuro imediato com ele, assim colocando o final da nossa temporada em risco", pode ler-se.

"Para nós os valores de equipa devem estar sempre acima do invidualismo e de protagonistas de imprensa. Por isso, a posição da Curva Nord é que Icardi não faz mais parte do Inter e de agora em diante será tratado de acordo com isso", explica a claque.

Icardi, que não joga pelo Inter desde 9 de fevereiro, na sequência de uma polémica com o clube e com Spalletti pela perda da braçadeira de capitão, vai alinhar na partida da Série A contra o Génova, que se realiza na quarta-feira, no estádio do Marassi.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.