O argentino Mauro Zárate, da Lazio de Roma, vai responder na Comissão Disciplinar da Federação Italiana de Futebol por “transgredir os princípios de lealdade, correcção e honradez”, ao realizar a saudação fascista nas bancadas do Estádio Olímpico de Roma.

O anúncio foi hoje feito pela federação, num comunicado em que o organismo acrescenta que o inquiridor federativo Stefano Palazzi também acusou a Lazio “por responsabilidade objectiva”.

A 14 de Março, durante o jogo Lazio-Bari, Zárate levantou o braço direito, fazendo a saudação fascista, quando estava nas bancadas rodeado de adeptos “laziale”, entre os quais se contava a presidente da Região do Lácio, Renata Polverini.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.