Ausente de uma fase final da categoria desde 2007 e de uma final desde 2003, Portugal reentra na “alta roda” europeia da formação, num Europeu em que terá a Itália, a Espanha e a Croácia como adversárias no grupo B.

“São selecções de altíssima qualidade, que têm uma excelente organização de jogo, jogadores muito fortes do ponto de vista individual e técnico”, defendeu o seleccionador Ilídio Vale.

A poucos dias deste campeonato, que decorrerá entre 18 e 30 de Julho em França, o técnico destaca a importância da equipa ser fiel ao seu estilo de jogo, independentemente de cada adversário, e que tanto sucesso lhe deu na qualificação.

“Temos dois grandes objetivos: sermos fiéis à nossa ideia de jogo e procurar jogar o futebol que temos jogado até agora, e, sem receio algum, olhar olhos nos olhos os adversários que temos pela frente”, disse à agência Lusa.

Ilídio Vale salienta o “futebol competitivo, atractivo e eficaz” da equipa portuguesa, e que este permita a discussão em cada jogo, com a garantia de que a seleção “lutará até aos limites das suas capacidades”.

Para trás ficaram seis jogos na qualificação, três na ronda preliminar e outros tantos na fase de elite, com um saldo de cinco vitórias – uma delas com a Espanha (adversário que enfrentará novamente no grupo) – e um empate (com a Grécia).

Sem arriscar previsões, o técnico considera que a qualificação se tornou cada vez mais exigente e que, por isso, qualquer um dos oito finalistas pode sonhar com o título europeu.

“Costumo dizer que é mais difícil apurarmo-nos para um campeonato da Europa do que sermos campeões europeus”, referiu o treinador, explicando que qualquer um que chegue a esta fase tem legitimidade para algo mais.

O seleccionador entende que qualquer cenário de classificação é possível, desde a fase de grupos até à final.

“Partimos para este campeonato com muita consciência: podemos ficar em último lugar, não ganhar nenhum jogo, apurarmo-nos para o Mundial sub20 (ser terceiro no grupo), passar às meias-finais, mas também ser campeões”, concluiu.

Hoje, a seleção viaja para França, num grupo em que Ilídio Vale escolheu 18 jogadores: Danilo Pereira, Evandro Brandão, Mário Rui, Roderick, Ruben Pinto e Sana (Benfica), Agostinho Cá, Balde, Cédric e Nuno Reis (Sporting), Alex, Sérgio Oliveira e Tiago Maia (FC Porto), Cláudio Ramos e João Amorim (Vitória de Guimarães), Nelson Oliveira (Rio Ave), Aníbal Capela (Sporting Braga) e Salvador Agra (Varzim).

Portugal inicia a sua participação no domingo, defrontando a Itália a partir das 16:00 locais (15:00 em Lisboa), no Estádio Michel Farré, em Mondville.

O segundo jogo da equipa, frente à Espanha, está agendado para 21 de Julho (estádio Louis Villemer, em Saint-Ló) e o terceiro, com a Croácia, para 24 de julho (Estádio Henry Jeanne, em Bayeux), ambos às 16:00 locais.

Os dois primeiros classificados do grupo cruzam com os primeiros do grupo A, onde se encontram as selecções da Áustria, Inglaterra, França e Holanda.
As meias-finais do Europeu estão agendadas para 27 de Julho e a final três dias depois, a 30 de Julho.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.