Para o responsável pelo futebol de formação do Sporting, o acórdão do CJ veio evidenciar "a principal razão que não permitiu a conclusão do jogo", ou seja, "o comportamento incorrecto de alguns adeptos do Benfica e não qualquer outro motivo".

"Foi isto que o Sporting sempre defendeu desde a primeira hora", acrescentou Pedro Mil Homens, para quem o clube de Alvalade quis "disputar o campeonato nacional de juniores no campo e num jogo que se pretendia ser uma festa do futebol jovem".

Mil Homens expressou, ainda, o desejo de que "situações deste tipo não voltem a repetir-se", pois "não dignificam o futebol, a formação dos jovens e o desporto".

Recorde-se que a Federação Portuguesa de Futebol confirmou hoje o Sporting como campeão nacional de juniores da época 2008/09, através do comunicado nº 176 - na sequência da decisão proferida pelo Conselho de Justiça a propósito do referido jogo disputado a 27 de Junho -, no qual publica a classificação final do campeonato nacional de juniores, com o Sporting em primeiro lugar com 12 pontos e o Benfica em segundo, com 11 pontos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.