O FC Barcelona, sem o lesionado Lionel Messi, qualificou-se esta quarta-feira para a final da Supertaça espanhola de futebol, ao vencer a Real Sociedad por 3-2, no desempate por grandes penalidades, após 1-1 nos 90 minutos, em Córdoba.

O guarda-redes alemão Ter Stegen foi o protagonista da ‘lotaria’, ao parar os dois primeiros pontapés dos bascos, de Jon Bautista e Oyarzabal, sendo que o brasileiro Willian José falhou o terceiro consecutivo, ao atirar ao poste esquerdo.

Pelo FC Barcelona, o holandês Frankie De Jong falhou o primeiro (poste direito), o francês Ousmane Dembélé e o bósnio Miralem Pjanic marcaram os seguintes, o também gaulês Antoine Griezmann ainda deu vida à Real (atirou por cima), mas o ‘miúdo’ Riqui Puig, muito frio, selou o 3-2 final.

No tempo regulamentar, o FC Barcelona foi o primeiro a marcar, aos 39 minutos, por De Jong, que cabeceou certeiro, na pequena área, depois de um centro da esquerda de Griezmann, lançado pelo dinamarquês Martin Braithwaite.

A resposta dos bascos aconteceu no início da segunda parte, os 51 minutos, com um golo de grande penalidade de Mikel Oyarzabal, que atirou para a esquerda, enganando o alemão Ter Stegen, depois de uma mão de De Jong.

Até ao final dos 90 minutos, o FC Barcelona teve mais oportunidades para desfazer a igualdade, nomeadamente por De Jong e Dembélé, que finalizaram mal.

O prolongamento foi muito intenso, com várias oportunidades claras de ambas as equipas, de Dembélé, Griezmann, Oyarzabal e do belga Januzaj, que teve nos pés as últimas três ocasiões, incluindo um livre direto que Ter Stegen desviou para o ‘ferro’.

O ‘Barça’ impôs-se nos penáltis e, no domingo, vai disputar a final face ao vencedor da segunda meia-final, que oporá na quinta-feira o Real Madrid ao Athletic.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.