Paulo Fonseca fez esta sexta-feira a antevisão da Supertaça Cândido de Oliveira e assumiu estar à espera de muitos problemas no duelo com o Vitória de Guimarães. 

«O FC Porto venceu as últimas quatro finais, mas com dificuldades. É uma final e as dificuldades vão ser muitas. O Vitória de Guimarães tem a capacidade de se transcender nestes jogos. Antevêem-se grandes dificuldades por se disputar uma final e pelo valor do Vitória de Guimarães. Será uma final complicada e difícil», disse o técnico do FC Porto, na conferência de imprensa realizada no centro de estágio no Olival.

Depois de ter revelado que tinha muitas dúvidas ainda sobre o futuro do plantel, Paulo Fonseca vincou hoje que as suas decisões foram soberanas. «As nossas escolhas foram feitas em função do jogo, do passado vitorioso e da resposta dos jogadores. Foram difíceis, mas tiveram de ser feitas. Os jogadores aceitaram as minhas decisões com o maior bom senso», comentou o treinador de 40 anos.

Paralelamente, o responsável técnico portista enalteceu o trabalho realizado ao longo da pré-época. «Todos os jogos tiveram indicadores bastante positivos. Tivemos coisas muito próximas daquilo que eu pretendo. Espero que nos possamos apresentar a um nível bastante aceitável. Penso que a pré-época correu dentro daquilo que estava planeado», referiu, salientando o moral que representa entrar a ganhar nesta nova aventura: «O mais importante é a vitória do clube. Mentiria se dissesse que não gostaria de vencer aquele que é o meu primeiro jogo oficial pelo Porto, ainda mais sendo uma final, mas o que é importante é dar a vitória ao clube».

Nem a pressão dos adeptos portistas que irão assistir ao jogo em Aveiro atemoriza Paulo Fonseca para a sua estreia oficial pelos dragões. «Quem ocupa o meu lugar ou um lugar no plantel sabe que a exigência é máxima. Temos de saber conviver com isso. O favoritismo numa final é relativo. Naturalmente o FC Porto, por ser campeão nacional e uma equipa forte, é-lhe atribuído favoritismo, mas isso é relativo», rematou.

À margem do jogo, o treinador dos dragões recusou comentar o 'desvio' de Bernard para o Shakhtar Donetsk, depois de ter estado na mira azul e branca. «Não falei sobre o Bernard antes e acho que agora não é o momento indicado. O que me parece que é óbvio é que, pelas declarações do presidente do anterior clube do Bernard, nunca houve uma proposta do FC Porto».

A final da Supertaça entre FC Porto e Vitória de Guimarães realiza-se este sábado, às 20h45, em Aveiro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.