O Paços de Ferreira poderia ser, em teoria, um oponente difícil para o Benfica no jogo que serviu para acertar calendário no grupo A da Taça da Liga. Líder da segunda liga, a equipa do experiente Vítor Oliveira, 'velha raposa' do futebol português' vive um excelente momento de forma, e por isso, poderia ser um teste complicado para um Benfica que procura reforçar a auto-estima, depois de algumas 'nuvens negras' que têm pairado sobre o conjunto de Rui Vitória nos últimos tempos.

Os dois treinadores tinham prometido alterações no xadrez. Vitória mexeu em seis jogadores e deu-se bem. O Benfica num 4-3-3, com Alfa Semedo a jogar numa posição mais adiantada, a 8, e com João Félix e Zivkovic a fazerem o apoio a Seferovic, cedo os encarnados imprimiram uma dinâmica que destruiu a estratégia da equipa da capital do móvel. Com transições rápidas e ao primeiro toque, o perigo chegava das alas, através do movimento dos extremos, ora à esquerda, ora à direita.

O primeiro golo acabou por surgir com naturalidade, por intermédio de Seferovic. Em cima do intervalo, o segundo do Benfica, - assinatura de João Félix - praticamente colocou um ponto final no jogo. Com notória incapacidade para construir e ligar o seu jogo, o Paços de Ferreira nunca criou perigo junto da baliza de Svilar, que foi praticamente um espectador nos primeiros 45 minutos.

No segundo tempo, a toada do jogo manteve-se, mas sobrou mais espaço para se jogar, o que permitiu às duas equipas explorar melhor as situações de contra-ataque. Na etapa complementar, o guardião belga do Benfica já sujou as luvas: Ficou na retina uma defesa segura, a remate de Tanque na sequência de um livre. Do lado do Benfica, o caudal ofensivo intensificou-se: Seferovic tirou tinta ao poste num remate potente. Uma grande jogada individual de Alfa Semedo também poderia ter culminado em golo, mas valeu o guardião Carlos a evitar. Com o jogo no bolso, os encarnados guardaram a vantagem e estão a um ponto de assegurar a passagem à próxima fase da Taça da Liga. No próximo encontro, os encarnados deslocam-se ao terreno do Aves.

Momento: Golo de João Félix

Costuma-se dizer que marcar em cima do intervalo é meio caminho andado para se ganhar um jogo. Foi nessa altura que o Benfica construiu um preciosa vantagem que acabou por culminar no triunfo. O golo de João Félix, em cima do intervalo, colocou um 'tampão' no marcador,  impedindo a reação pacence.

Altos

João Félix

Tem muita qualidade este menino de 19 anos. Voltou a fazer o 'gosto ao pé' marcando o terceiro golo da temporada ao serviço das águias. Esteve ainda nas melhores jogadas de envolvimento do ataque encarnado.

Alfa Semedo

Parece render muito mais numa zona mais adiantada do terreno e poderá ser uma solução a ter em conta para Rui Vitória na posição 8. Forte nos duelos e nos movimentos de transição, deslumbrou com uma jogada na segunda parte, em que num pormenor de classe tira um adversário do caminho e depois remata para defesa de Carlos.

Seferovic

Voltou a dizer presente, marcando o 6º golo da temporada ao serviço das águias.

Carlos Henriques

Com um punhado de boas defesas, o guardião do Paços impediu que o resultado se avolumasse na segunda parte. Tirou o 'pão da boca' a Alfa Semedo e Krovinovic. Sem culpa nos golos do Benfica.

Reações

Vítor Oliveira: "No primeiro golo há fora de jogo e no segundo há falta sobre o nosso médio"

João Félix: "Tenho de continuar a trabalhar para ter mais oportunidades"

Rui Vitória: "jogámos com cinco jogadores da formação, ganhámos e estamos em primeiro lugar"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.