O presidente do Sporting de Braga, António Salvador, destacou hoje que a conquista da Taça da Liga de futebol é da responsabilidade dos jogadores "e, obviamente", do treinador Rúben Amorim.

"Esta é uma vitória inteiramente dos nossos jogadores, do ‘staff' técnico e, obviamente, do nosso treinador Rúben Amorim. Tudo fizeram para ganhar esta Taça da Liga e eu já tinha dito que era importante ganhar no último ano que a ‘final four' tinha lugar em Braga. Fizeram-no contra uma grande equipa que é o FC Porto, que foi um honroso vencido", disse.

O líder dos minhotos deixou muitos elogios a um plantel que ganhou os três últimos jogos frente a FC Porto (por duas vezes) e Sporting, "duas equipas ditas grandes", e vai em cinco vitórias seguidas, com um troféu conquistado - a segunda Taça da Liga da história do clube.

"É o plantel que preparámos desde o início da época para conquistas. O futebol tem destas coisas, há cerca de um mês, antes do Natal, parece que estava toda a gente deprimida cá dentro, era assobios, lenços brancos. As coisas não estavam bem, iam-se disfarçando com o que fazíamos na Taça da Liga, mas sabíamos que tínhamos um grupo para muito mais e, por tudo o que ia ouvindo dentro da estrutura, sentia que era preciso uma mudança", disse sobre a saída de Ricardo Sá Pinto no final de dezembro.

Salvador notou que "Rúben Amorim é um treinador jovem", mas frisou que o "conhecia muito bem porque jogou neste clube e ao mais alto nível: converso muito com os jogadores e sei como ele era, como treinador e como homem", disse.

"Isto é o Braga que sempre idealizei. Eu sou o mesmo desde que cheguei a este clube, que não é um clube de um homem só, tem grandes profissionais, que se dedicam muito ao clube. Eu ouço muito e depois decido, para o bem e para o mal, por isso sou o presidente", disse.

Apesar da conquista do troféu, António Salvador frisou que é preciso "repensar a calendarização" da prova.

Questionado sobre o facto de Sérgio Conceição ter colocado o lugar de treinador do FC Porto à disposição no final da partida, António Salvador lembrou que o técnico já passou pelo Sporting de Braga e o clube também lhe "deve muito".

"O Sérgio Conceição é um apaixonado e vive muito o jogo, mas penso que falou a quente porque sei que ele não gosta de perder por nada e, conhecendo o Jorge Nuno Pinto da Costa e o Sérgio Conceição, obviamente que ele vai continuar", disse.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.