O Benfica empatou hoje 1-1 no reduto do Sporting da Covilhã, quinto classificado da II Liga, em partida da segunda jornada do Grupo B da Taça da Liga em futebol. A formação da casa adiantou-se no marcador aos 14 segundos da segunda metade, com um tento do brasileiro Bonani, mas os ‘encarnados’, que nunca perderam na fase de grupos da prova (27 vitórias e oito empates), igualaram aos 82', por Jota.

No Grupo B, que apura o primeiro classificado para a 'final four', o Sporting da Covilhã e o Benfica somam dois pontos, em dois jogos, enquanto Vitória de Setúbal e Vitória de Guimarães, que se defrontam esta quarta-feira, no Bonfim, contam com um ponto cada.

Bruno Lage mudou quase toda a equipa em relação ao duelo com o Marítimo, com Rúben Dias a ser o único a repetir a titularidade. Nota de destaque para Zivkovic, que somou os primeiros minutos na temporada – não jogava desde abril. No Sporting da Covilhã, Ricardo Soares mudou também algumas unidades, com as entradas de Daffé, Mica Silva e Bruno Bolas.

A equipa da casa foi a primeira a criar perigo, com Adriano Castanheira (5’) a rematar para a defesa de Zlobin, na sequência de um erro a meias entre o guardião russo e Rúben Dias.

Aos 12 minutos, Gedson Fernandes esteve muito perto de abrir o ativo para o Benfica: bola na área do Covilhã, Ruben Dias coloca de cabeça no segundo poste e Gedson cabeceia ao ferro. Os serranos procuraram responder através de um remate à entrada da área de Bonani, que ainda desviou num defesa e quase enganou Zlobin.

Aos 22’ os jogadores do Benfica ficaram a pedir grande penalidade por alegada falta de Bruno Bolas sobre Raul de Tomas. O árbitro Rui Oliveira mandou seguir.

O Sporting da Covilhã apostava tudo nas saídas rápidas em contra-ataque, como aconteceu aos 25 minutos - valeu Tomás Tavares a não permitir o remate com espaço a Adriano Castanheira.

Já o Benfica mostrava alguma dificuldade em ligar o seu jogo, mas voltou a estar perto de inaugurar o marcador à passagem da meia hora, numa bela jogada de Raul de Tomas. O espanhol recebeu a bola na área, rodou e atirou, mas encontrou Bruno Bolas no caminho.

Em cima do intervalo, Adriano Castanheira tentou assustar Zlobin de longe, com a bola ainda a rasar a barra.

Bruno Lage aproveitou a pausa na partida para tirar Florentino e lançar Vinícius para o ataque, ao lado de Raul de Tomas. No entanto, foi o Sp. Covilhã quem chegou ao golo, logo após o apito do árbitro: corte defeituoso de Jardel, a bola ressalta e sobra para Bonani, que arrancou em direção à área e, perante a saída de Zlobin, rematou colocado para o 1-0.

Em desvantagem, Bruno Lage não quis perder tempo e esgotou todas as substituições, colocando em jogo Pizzi e Taarabt (saíram Samaris e Zivkovic). O Benfica foi com tudo para a reviravolta e aos 61 minutos Nuno Tavares tirou um cruzamento que acabou no poste. No entanto, Rui Oliveira anulou o lance, uma vez que a bola já tinha ultrapassado a linha final. Aos 67’ um novo cruzamento de Nuno Tavares encontrou Vinícius, que cabeceou a rasar o poste.

As águias, que só 'acordaram' na última meia hora, acabaram por chegar ao empate aos 82 minutos: livre lateral para os visitantes, Rodrigues afastou para a entrada da área e Jota apareceu para rematar de primeira para o 1-1 final. O Benfica consegue evitar a derrota, mas pode ter hipotecado a passagem à próxima fase da Taça da Liga, dependendo do resultado do outro jogo do grupo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.