José Couceiro, treinador do Vitória de Setúbal, não abriu o jogo quanto à estratégia que irá utilizar na final da Taça da Liga, frente ao Sporting. O técnico dos sadinos optou por destacar as mais-valias das duas equipas que irão medir forças este sábado.

"Pode haver grandes penalidades, houve numa das meias-finais… Era bom que fosse um jogo com golos. Os jogos têm histórias diferentes, este jogo não vai ter a mesma história do que o anterior. Não sei qual será a história deste jogo, mas sei qual a que gostava que acontecesse. É normal que nestes jogos, em determinados momentos, as equipas tenham estratégias que já conhecem. Não há muito mais a dizer, nenhum de nós vai abrir o jogo, não há aqui nenhuma caixa de Pandora", começou por dizer Couceiro em conferência de imprensa.

"Há dados concretos, uma equipa que ainda não perdeu. O Sporting ainda não perdeu nas competições nacionais. Tem dois resultados negativos, com a Juventus e o Barcelona. Estamos há sete jogos sem perder, é uma diferença de 20. Independentemente do que se passou no último jogo… O Vitória teve um período muito crítico, que afetou desportivamente a equipa, mas estes miúdos conseguiram sair de um período derrotas para um período de sete jogos sem perder. Na Taça da Liga conseguiram fazer sete pontos num grupo onde estava Benfica, Portimonense e SC Braga. Está aqui por mérito próprio. Independentemente disto, quem tem este percurso só tem um objetivo, que é fazer tudo para ganhar o jogo", vincou.

Sobre a possibilidade de o vencedor ficar decidido através da marcação de grandes penalidades, Couceiro respondeu: "Ninguém pode entrar num jogo destes a pensar no 0-0 e que vai levar o 0-0 até aos 90 minutos. As probabilidades de uma equipa como o Sporting marcar um golo… Basta buscarem os últimos jogos do Sporting e verem quantos golos marca. O natural é haver golos. O anormal é não haver golos. Há jogos em que até podemos não conseguir respirar, mas nunca por opção nossa. É porque o nosso adversário teve mérito em conseguir fazê-lo.

"Imaginemos que o jogo chega empatado ao final. Quem tem vantagem? Ainda no ano passado o nosso guarda-redes defendeu o penálti e a recarga no jogo com o Sporting. E quem marcou foi o Adrien, que era o melhor marcador de penáltis do Sporting. Preparámo-nos para isso. Não é o nosso objetivo. Começamos o jogo a querer ganhá-lo com as armas que temos, assim como o Sporting", acrescentou.

Recorde-se que a final entre Sporting e Vitória de Setúbal está marcada para as 20h45 deste sábado, no Estádio Municipal de Braga.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.