O FC Porto foi eliminado, esta terça-feira, da Taça da Liga 2016/17 ao perder, esta terça-feira, com o Moreirense por 1-0, em jogo referente à terceira jornada do Grupo B, disputado no Parque Desportivo Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos. Com este triunfo, a equipa orientada por Augusto Inácio segue em frente para a ‘final four’. FC Porto terminou a partida apenas com nove jogadores em campo.

Para este encontro, Nuno Espírito Santo apostou em Brahimi antes de o argelino partir para a CAN2017, jogando ao lado de Depoitre. José Sá na baliza, com Boly na linha defensiva, ao lado de Maxi, Felipe e Telles. O meio-campo foi constituído por Herrera, Danilo, André André, Oliver.

O FC Porto começou bem o encontro, com pressão alta, à procura do golo que ajudaria nas contas para a passagem à próxima fase da prova. Depois de 15 minutos de grande intensidade, o FC Porto baixou o ritmo e o jogo ficou mais equilibrado.

Aos 37 minutos, André André caiu na área do Moreirense e ficou a reclamar grande penalidade. O árbitro Luís Godinho mandou jogar. Logo depois, uma grande perdida por parte dos homens orientados por Nuno Espírito Santo. Lance de insistência dos portistas com a bola a sobrar para Depoitre que, na pequena área, já em esforço, desviou a bola para o poste.

Já perto do intervalo, o FC Porto voltou a queixar-se de novo lance polémico na área do Moreirense, novamente com André André a ser agarrado e outra vez o juiz a mandar seguir.

O segundo tempo começou com o único golo do encontro, apontado aos 50 minutos. Rebocho cruzou da esquerda para o coração da área, onde apareceu Geraldes, sem marcação, a rematar certeiro para o fundo das redes.

Perante este resultado, Nuno Espírito Santo chamou Corona e Jota ao banco, para os lugares de André André e Boly.

O jogo começou a ficar mais agressivo, mais faltoso, mais paragens para assistências, o que fez com que o ritmo baixasse. Aos 79 minutos, Danilo foi expulso ao receber o segundo cartão amarelo, por protestos ao árbitro, antes de este chocar contra o médio português. Seis minutos depois, Yacine Brahimi seguiu o mesmo caminho do internacional português até aos balneários, depois de ter visto o segundo cartão amarelo por falta perigosa.

O jogo terminou com a vantagem para o Moreirense, que segue assim em frente nesta Taça da Liga, marcando presença na ‘final four’, que se disputará no final de janeiro, no Algarve.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.