Jesus quer resolver jogo nos 90 minutos: "Não estamos a pensar: ´Este tipo é bom nos penáltis, está ganho´"

Jorge Jesus explicou que o Sporting se preparou para a eventualidade da final da Taça da Liga ser resolvida nas grandes penalidades frente ao Vitória de Setúbal. O técnico sublinhou que, apesar de os ´leões` terem "um dos melhores guarda-redes do mundo", a equipa não vai entrar em campo à espera que Rui Patrício volte a ser herói a partir da marca dos 11 metros.

"Nós, eu e o Zé [Couceiro] sabemos que o jogo pode ser sempre decidido em penáltis e, como tal, trabalhamos para essa eventualidade, é um dos fatores que pode acontecer no jogo. Precisei das grandes penalidades [nas meias-finais frente ao FC Porto]", começou por explicar o técnico.

Numa conferência de imprensa conjunta com José Couceiro, treinador do Vitória de Setúbal, Jesus voltou a defender que, nas grandes penalidades, é tudo uma questão de competência.

"Quando se ganha nas grandes penalidades, nunca é fator sorte. Sorte é no jogo todo, mas nas grandes penalidades é a qualidade de quem marca e de quem defende. O Sporting estava superconfiante [frente ao FC Porto] porque temos um dos melhores guarda-redes do mundo, com alguma queda para os penáltis. Mas não estamos agora a pensar nisso, tipo ´este gajo é bom nos penáltis, está ganho`. Os jogadores do Vitória de Setúbal têm a sua confiança e legitimidade [para vencer], tal como tem o Sporting", atirou o técnico.

Questionado sobre a polémica à volta da presença de Nélson Pereira, técnico de guarda-redes do Sporting, atrás da baliza onde se marcaram as grandes penalidades frente ao FC Porto, Jesus respondeu o seguinte.

"O Jorge Jesus é um treinador que faz tudo para ganhar e foi isso que fiz", atirou.

As duas equipas defrontaram-se no passado fim-de-semana, com o Vitória de Setúbal a alcançar o empate já nos descontos, numa grande penalidade convertida por Edinho. Par Jesus, este jogo será diferente da do campeonato.

"Não há muito a esconder ou descobrir no que toca a estratégia e ideias de jogo. Ambos os treinadores se conhecem. É verdade que há cisas que vão acontecer durante o jogo que nem eu nem o Zé [Couceiro] vamos estar preparados, por muito que andemos aqui há muitos anos. O jogo será decidido nos 90 minutos ou nos penáltis. Todos estão focados e sabem que é assim. Importante é que seja bonito, com muita qualidade, com golos e, se possível, que tenha mais golos para o lado do Sporting, desejou Jesus.

Jesus elogiou ainda o facto de a Liga ter organizado uma conferência conjunta onde se falou de futebol e não de polémicas.

"Estamos aqui a falar de futebol, nesta conferência conjunta... isto é que é uma conferência de futebol. O tema é o futebol, as táticas, assim é que devia ser...", atirou.

O Vitória de Setúbal - Sporting, da final da Taça da Liga, está marcado para às 20h45 deste sábado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.