"A final é um sonho de qualquer jogador. É uma montra para muitos jovens. É bom para todos e para o clube também", referiu o jogador mais veterano da equipa dos "estudantes", completou 35 anos na semana passada, em antevisão ao jogo com o FC Porto no Dragão.

O artilheiro de Coimbra, que nos últimos dois anos foi o melhor marcador da equipa, espera "um jogo difícil", mas realçou que a equipa só pensa em fazer "um bom resultado e ir à final", embora reconheça alguma "ansiedade".

Reiterou ainda que a vitória por 2-1 em Alvalade "moraliza sempre", mas sublinha que a equipa tem os pés bem assentes na terra. Questionado sobre qual a equipa mais favorita em termos de percentagem, Lito dá 80 por cento de favoritismo para os campeões nacionais, não acreditando em equipas "de segunda linha no FC Porto".

"Para ficar ainda mais feliz, o ideal seria chegarmos à final. Então, depois, gostaria de conquistar algo no futebol para dedicar aos meus familiares. Apesar do favoritismo do FC Porto, nós temos uma palavra a dizer", reforçou o internacional.

Em relação à curiosidade de ser orientado por um treinador mais jovem que ele (André Villas-Boas tem apenas 32 anos), Lito diz que isso acontece pela primeira vez na carreira, mas a alegria em trabalhar é sempre a mesma.

"É um treinador que trabalha a posse de bola e conversa muito com os jogadores. Agora, quanto às suas opções, somos vinte e tal jogadores e cabe a ele decidir. Estamos sempre aptos para ajudar", justificou.

Quanto ao apoio prestado pelos adeptos na recepção no final do jogo de Alvalade, Lito agradeceu e pediu-lhes para acreditarem na equipa.
"Acreditem em nós e estejam connosco. Nós merecemos e vocês também", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.