Depois da derrota por 2-1 frente ao Sporting na meia-final da Taça da Liga, o treinador do Santa Clara, Mário Silva, disse não compreender a razão da expulsão de Rui Costa no lance da grande penalidade que acabou por ditar o segundo golo do adversário.

VEJA AS MELHORES IMAGENS DO ENCONTRO

"Acima de tudo estou orgulhoso pelo que os meus jogadores fizeram hoje e no trajeto até aqui. Foi merecido estar nesta festa do futebol. Tudo fizemos para ganhar e para dignificar o espectáculo. Tivemos pela frente uma equipa poderosa. Sabíamos que tínhamos de aproveitar os momentos e conseguimos aproveitar. Tivemos a infelicidade de sofrer um autogolo depois de termos marcado e a seguir sofremos um segundo golo e não é nada contra o Sporting, mas foi estranho. Chega a um ponto que não percebo as regras. Posso aceitar o penálti, mas a expulsão e daquela forma acho injusta. Mas são as regras e claramente estão na final as equipas que toda a gente queria", comentou.

Mário Silva falou, depois, do futuro: "Vamos virar as atenções para o jogo difícil frente ao Boavista. Espero que os adeptos tenham saído orgulhosos da equipa. Os meus jogadores foram bravos, porque mesmo a perder e com menos um tentámos o golo para chegar aos penáltis, mas não conseguimos.

Lincoln: "Fizemos história, mas queríamos mais"

Autor do primeiro golo do jogo, que começou por dar vantagem ao Santa Clara, o brasileiro Lincoln também falou após o encontro. "Estamos tristes, obviamente. Mas, agora, já não há nada a fazer. Temos de levantar a cabeça porque há muito campeonato pela frente. Fizemos história ao chegar a esta fase e queríamos mais, ir mais além", afirmou

Sobre o lance do penálti assinalado contra o Santa Clara, preferiu não se alongar: "O árbitro decidiu, nada a dizer".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.