“O nosso departamento jurídico analisou cuidadosamente o regulamento disciplinar em vigor e acabámos por optar pela presença no jogo”, confirmou Rui Alves.

O clube madeirense chegou a considerar a possibilidade de dar falta de comparência na partida, como forma de protesto pelo regulamento da competição organizada pela Liga.

A colectividade insular alega que o regulamento não só garante que a equipa melhor classificada no campeonato anterior dispute em casa o jogo teoricamente mais difícil, como também lhe dá o direito a ficar com toda a receita – TV e bilheteira –, mas acabou por não levar este intento por diante.

Numa informação veiculada pelo site oficial do clube, Rui Alves teceu duras críticas ao regulamento da Taça da Liga.

“O regulamento está mal feito e em alguns casos é mesmo um paradoxo, permitindo interpretações dúbias que, em última análise, nos podem ser muito penalizadoras”, declarou Rui Alves.

O jogo do Nacional, quarto classificado da Liga de futebol, com o Benfica, segundo com os mesmos pontos do líder Sporting de Braga, relativo à primeira jornada do Grupo C da 3.ª fase da prova, realiza-se domingo, às 18:15, no Estádio da Luz.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.