"É uma equipa difícil, que joga com bastante intensidade e que nos vai criar dificuldades, mas estamos preparados para isso", afirmou o único defesa totalista da "Briosa" em jogos oficiais.

Integrados no Grupo A da 3ª fase da Taça da Liga com o FC Porto, o Estoril-Praia e o Leixões, os "estudantes" vão disputar no mês de Janeiro o possível acesso à fase seguinte da prova, mas o lateral direito reconhece que não é tarefa fácil.

"Cada jogo é um jogo. Estamos num grupo difícil, tal como como os restantes grupos. O que precisamos é estar concentrados e ganhar os nossos jogos", adiantou.

Apesar de o Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol ter dado razão ao recurso da Académica, após uma primeira decisão da Liga que deu razão ao Portimonense no desempate por média de idades dos três clubes envolvidos (Portimonense, Académica e Beira-Mar), Pedrinho reiterou que nunca teve dúvidas quanto a isso.

"Nunca nos sentimos fora da Taça da Liga. Deram-nos razão e agora o mais importante é ir o mais longe possível na prova", justificou.

Já quanto ao rendimento da equipa, reconhece que está "em crescendo" e, quando isso acontece, as individualidades aparecem. A única "pecha" da equipa é nunca ter ganho fora de portas esta temporada, embora saliente que "a equipa joga da mesma forma e isso já esteve
prestes a acontecer".

Com contrato até Junho de 2011, Pedrinho sublinha que não pensa noutra equipa que não seja a Académica, apesar de o seu nome ter sido ventilado para o Sporting de Braga, com a saída de João Pereira para o Sporting (a vaga foi preenchida por Miguel Garcia, do Olhanense).

O primeiro jogo do Grupo A da 3ª fase da Taça da Liga opõe a Académica ao Estoril-Praia e vai ter lugar este domingo, 03 de Janeiro, às 16:00, no Estádio Cidade de Coimbra.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.