Numa partida de fraca qualidade técnica, sem que ambos os conjuntos construíssem oportunidades de golo na primeira metade, coube ao Portimonense a sorte do jogo, com um tento solitário apontado por Felipe Miranda, aos 55 minutos, jogador que rendeu ao intervalo o avançado Simi.

Embora pertencentes a escalões distintos, a diferença do futebol praticado pelas duas equipas não foi notória ao longo do encontro, tendo, no entanto, o Feirense apresentado mais agressividade no ataque, principalmente, depois do descanso.

O maior adiantamento da equipa de Quim Machado no início do segundo tempo, permitiu aos algarvios chegar ao golo, num lance em que Felipe Miranda "fugiu" pela esquerda e rematou cruzado, ao segundo poste, batendo o guarda-redes Paulo Lopes.

Depois do golo, o Portimonense recuou para perto da sua área, passando o jogo a ter apenas um sentido: o da baliza de Ivo Gonçalves.

Apesar de ter assumido o controlo do jogo, o Feirense foi incapaz de abrir espaços que lhe permitissem chegar à baliza algarvia, devido à disciplina defensiva dos algarvios, que apenas procuraram defender a vantagem mínima para o encontro da segunda mão.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.