Sérgio Conceição fez esta tarde a antevisão da partida diante do Estoril, relativa à fase de grupos da Taça da Liga, marcada para esta quarta-feira, no Estádio António Coimbra da Mota.

O treinador do FC Porto sublinhou que a equipa pretende revalidar o título conquistado na última temporada, e que, para tal, o técnico não deverá fazer grandes alterações no onze inicial. Todavia, Conceição confirmou as ausências de Alan Varela e João Mário, ambas por lesão.

Revalidar título da Taça da Liga: "É um desejo da equipa estar presente na final four. Para isso acontecer, amanhã teremos de conseguir um resultado frente ao Estoril. Dentro deste quadro competitivo, preparámo-nos para fazer por isso amanhã"

Rotação na equipa?: "Os melhores são os que têm mais minutos? Honestamente, não vejo as coisas por aí. A estratégia que nós queremos, dentro daquilo que é habitual, é jogar com quem me dá garantias, até em função da equipa do Estoril. Não vou pensar em qualquer tipo de gestão, muito sinceramente"

Evolução da Taça da Liga: "É uma competição nova por comparação às outras. Mesmo a nível da própria organização foi melhorando. Não vejo nenhum clube que não queira ganhar este título. O caminho mais curto para se ganhar um título é na Taça da Liga. Ganhar uns quatro jogos pode bastar. Este clube vive disso. Não vejo como é possível desvalorizar. Queremos somar três pontos e vou meter a melhor equipa para consegui-lo"

Sobre o Estoril: "Ainda hoje tive a oportunidade de falar com os jogadores. O que apanhámos contra o Estoril, em casa, marcou-nos também. Vi estes últimos jogos do Estoril. Sabem jogar, privilegiam os momentos em posse e têm ali um corredor povoado com três centrais. Os jogadores percebem bem o que fazer sem bola. É uma boa equipa. Coletivamente estão mais fortes do que há algumas semanas atrás"

Desforra da derrota no campeonato?: "Contra o Estoril [derrota por 1-0 em casa] tivemos mais oportunidades do que contra o Famalicão [vitória por 3-0 fora]. Eles ganharam o jogo, tiveram o seu mérito, mas grande parte foi demérito nosso"

Palavras duras após a derrota com o Estoril: "Quando faço um ou outro alerta não é por acaso. Senão vou dizer que sou um maluquinho, que não sabe o que dizer. Se tenho uma mensagem que quero transmitir cá para fora é porque é bem pensada. Passaram-se coisas ou situações que não me agradaram. Depois disso, as pessoas como grandes profissionais que são continuam a dar o melhor de si. Com isso fico imenso satisfeito. Não há departamentos perfeitos, incluindo a equipa técnica. Assumo sempre a responsabilidade em tudo. Sou eu que treino, sou eu que perco. A minha intenção é sempre fazer o melhor para que a equipa ganhe"

Calendário preenchido: "Já me manifestei muitas vezes acerca disso. Quando eu digo que um clube grande tem de estar em todas as competições, claro que levamos com dificuldades, pelo tempo de recuperação para se estar no potencial máximo. Shakhtar? Amanhã também temos um jogo decisivo. Se perdermos, estamos fora, é preciso relembrar. Não podemos olhar muito para a frente, antes que tropecemos"

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.