O Trofense, da II Liga, venceu em casa o Fátima, do mesmo escalão, com golos de Hélder Sousa (11'), Reguila (81', grande penalidade) e Williams (88'). No entanto, para Rui Vitória, que foi expulso já no período de compensação, existem dúvidas sobre a legalidade dos dois primeiros tentos dos trofenses.

"Estamos aborrecidos, naturalmente. O primeiro golo nasce de um lance em que a bola é nossa, e o segundo não me parece grande penalidade. Todos os meus jogadores, e até o fiscal de linha, tiveram dúvidas. Realço a entrega da equipa e o facto de termos tentado equilibrar as coisas", disse Rui Vitória, após o pesado desaire da sua equipa.

Questionado sobre o porquê da sua expulsão, o técnico do Fátima não comentou directamente a decisão do juiz bracarense Cosme Machado, mas pediu "respeito" pelo seu clube. "Nós viemos para ficar. Eu vim para ficar. O Fátima esta a afirmar-se e só quer que respeitem o seu espaço. Temos ambições e trabalhamos de forma honesta", vincou o treinador.

Já o técnico Vítor Oliveira disse não ter conseguido ver o lance que resultou na marcação de grande penalidade, mas afirmou que Reguila lhe confirmou que sofreu falta na pequena área.

Destaque para a presença de Paulo Alves (treinador da selecção sub-20) e de Carlos Brito (treinador do Rio Ave) neste encontro. Ambos cumprimentaram Vítor Oliveira pela morte da mãe do treinador, horas antes desta partida.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.