Olhada por muitos como o parente pobre das competições nacionais, a Taça da Liga podia ser a oportunidade ideal para algumas equipas tirarem o pé do acelerador, muito por culpa do calendário sobrecarregado, mas não foi o caso deste Vitória de Guimarães-Benfica (3-3). O D. Afonso Henriques foi palco de um grande jogo de futebol, com golos, intensidade e suspense até ao fim.

Os encarnados chegaram duas vezes a uma vantagem de dois golos, mas o conjunto de Pepa subiu de rendimento e fez por merecer o empate na reta final, adiando todas as decisões para a última jornada.

Os vimaranenses lideram o Grupo A com quatro pontos e terão de aguardar pelo desfecho do encontro entre Benfica e Sporting da Covilhã (já eliminado), que está marcado para 15 de dezembro. As 'águias' estão agora obrigadas a vencer por uma diferença superior a dois golos para seguirem em frente.

Veja o resumo

Da baliza até à frente de ataque, foram várias as novidades no onze inicial do Benfica, comparativamente ao jogo em Vizela - apenas se mantiveram Lucas Veríssimo, Otamendi e Grimaldo. Já Pepa fez apenas duas alterações, com André Almeida e Rochinha a renderem Tiago Silva e Quaresma.

Sabendo que o Vitória já tinha três pontos somados da primeira jornada, o Benfica entrou de olhos postos na baliza contrária e ao fim do primeiro quarto de hora já vencia por 2-0. Na sequência de um canto ao minuto 7, Otamendi desviou ao primeiro poste e Alfa Semedo, de forma involuntária, cabeceou para a própria baliza. E aos 15' Pizzi surgiu isolado na área, servido por Everton, e com um remate cruzado bateu Bruno Varela.

As 'águias' chegavam facilmente a zonas de finalização, mas a equipa minhota, que até então mostrava alguma passividade, relançou o jogo por intermédio de André André (21'), na recarga a um primeiro remate intercetado por Morato.

Voltou a ampliar a vantagem o Benfica pouco depois, num golaço de Nemanja Radonjic (estreia a marcar de águia ao peito): Pizzi abriu espaço no corredor central, o sérvio puxou para o pé esquerdo e rematou com estrondo ao canto superior da baliza vitoriana. Quatro golos em menos de 30 minutos. E mais uma vez, o Vitória não acusou a diferença e reduziu para 3-2 mesmo em cima do intervalo, num cabeceamento certeiro de Estupiñán.

O ritmo alto manteve-se na segunda parte, mas com uma diferença: a equipa de Pepa passou a ter mais bola e, com isso, a subir mais no terreno, deixando o Benfica apático. Estupiñan teve um golo anulado por fora de jogo (o mesmo já tinha acontecido a Lucas Veríssimo e aos 71' Ricardo Quaresma, lançado minutos antes, atirou ao ferro.

Jorge Jesus recorreu à artilharia pesada - entraram Rafa, Weigl e Diogo Gonçalves - mas o Vitória continuou a pressionar em busca do empate, que chegou ao minuto 83. Rúben Lameiras cruzou da esquerda e Bruno Duarte, a dois tempos, bateu Helton Leite. Nos descontos houve oportunidades para os dois lados, mas o 3-3 manteve-se até ao fim e deixa as decisões para a última jornada.

O momento

Bruno Duarte faz o 3-3: Olhando para o que tinha sido feito até esse momento, foi com naturalidade que o Vitória de Guimarães chegou ao golo da igualdade. Quando faltavam oito minutos para os 90, Bruno Duarte emendou, à segunda, um remate/cruzamento de Rúben Lameiras, e fechou as contas de um duelo eletrizante.

O melhor

Pizzi: De volta à titularidade, o médio criou várias jogadas de perigo e esteve nos três golos do Benfica: bateu o canto que dá o autogolo de Alfa Semedo, fez o 2-0 num remate rasteiro cruzado e serviu Radonjic para o terceiro. À atenção de Jorge Jesus.

O pior

2.ª parte do Benfica: O segundo tempo até começou bem, com um remate de Pizzi a rasar o poste, mas o crescimento do Vitória fez com que os 'encarnados' se retraíssem e, desta vez, nem as substituições ajudaram.

Reações

Jorge Jesus: "Benfica não pode deixar-se empatar"

Pepa: "O V. Guimarães fez mais do que o Benfica esta noite"

Pizzi: "Tivemos oportunidades para matar o jogo, mas não o fizemos"

Hélder Sá: "Penso que o resultado mais justo era a vitória"

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.