O Sport Clube Angrense, clube do Campeonato Nacional de Seniores, que vai defrontar o FC Porto na quarta eliminatória da Taça de Portugal, tem “esperança” de alcançar uma vitória, a jogar em casa.

“Sabemos que os argumentos da equipa adversária são muito superiores aos nossos, mas é dentro de campo que se comprova a mais-valia de cada um e a capacidade de cada um. Mantemos a nossa esperança e vamos lutar para conseguir passar mais uma eliminatória da Taça de Portugal", disse à Lusa o presidente do clube açoriano, Miguel Borba.

Esta é a primeira vez na sua história que o clube de Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, defronta um dos grandes nas eliminatórias da Taça de Portugal.

"É uma enorme alegria, mas também uma enorme responsabilidade e acima de tudo uma enorme oportunidade de passarmos e trabalharmos a nossa imagem tanto a nível de Angrense como da própria ilha", frisou Miguel Borba.

O presidente do Angrense garantiu que o clube vai levar o jogo "muito a sério", como qualquer outro jogo, e disse que um bom resultado é a passagem à próxima eliminatória, "seja por 1-0 ou nas grandes penalidades".

"Entram 11 de cada lado, a bola é redonda, não vamos dar a derrota por adquirida. Vamos trabalhar", salientou.

A equipa, composta integralmente por jogadores amadores, está atualmente no quatro lugar da Série E do Campeonato Nacional de Séniores (com um jogo de atraso), tendo terminado a última época na terceira posição da Série H.

"O nosso plantel é 100% amador. Quase todos trabalham e diariamente vão até ao nosso velhinho Municipal de Angra do Heroísmo e, com grande sacrifício em termos familiares, de 15 em 15 dias, viajamos até ao continente ou até São Miguel para realizarmos os nossos jogos", realçou o presidente do Angrense.

No ano passado, a equipa ficou-se pela primeira eliminatória da Taça de Portugal, tendo perdido em casa por 1-0, mas nesta época já eliminou Académica-SF, Moura e Torre Moncorvo nas rondas anteriores.

Os jogadores são todos açorianos e quase todos naturais da ilha Terceira, com a exceção de um atleta do Pico, sendo que muitos são formados no próprio clube.

"Com a aposta na formação, não fazia grande sentido apostarmos no mercado externo, uma vez que estamos a formar e a desenvolver os nossos meninos, no sentido de, de forma rápida e pacífica, se integrarem no plantel sénior", explicou Miguel Borba.

Fundado em 1929, o Sport Club Angrense é a delegação número 3 do Benfica e, segundo Miguel Borba, tem procurado nos últimos anos intensificar as relações com o clube da Luz.

"Estamos a tentar estabelecer aqui uma parceria de forma mais viva, a nível tanto de conhecimento, como ao nível de os nossos jogadores de formação terem oportunidade de serem acompanhados com outros olhos e com outra proximidade por parte do Sport Lisboa e Benfica", revelou.

Miguel Borba torce pelo Angrense e pelo Benfica, mas tem um vice-presidente que é adepto do Sporting e outro do FC Porto. Ainda assim, garante que "não há guerras" entre eles, porque trabalham todos "em prol do Angrense".

Os jogos da quarta eliminatória da Taça de Portugal estão inicialmente marcados para 22 de novembro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.