O Benfica teve de sofrer para derrotar esta quinta-feira o Arouca por 2-1, em encontro da quarta-eliminatória da Taça de Portugal. Os 'encarnados' tiveram de correr atrás do prejuízo durante grande parte do encontro e o golo da vitória só apareceu aos 92 minutos.

A equipa de Rui Vitória apresentou-se com muitas alterações neste que foi primeiro jogo depois da paragem para os jogos da seleções. A principal novidade foi a inclusão de Krovinovic na equipa titular, dez meses e dois dias depois do seu último encontro.

A 20 de janeiro, o ex-jogador do Rio Ave sofreu uma rotura do ligamento cruzado anterior do joelho direito, na receção ao Desportivo de Chaves (3-0), para a I Liga, acabando por ser operado em 6 de fevereiro, em Madrid. Krovinovic já tinha sido convocado para a receção ao Ajax (1-1), para a Liga dos Campeões, em 7 de novembro, e para a deslocação a Tondela, em jogo do campeonato, quatro dias depois, mas foi suplente não utilizado nos dois encontros.

Para o encontro desta noite, frente ao conjunto da II Liga, o treinador Rui Vitória escolheu um onze que conta ainda com outros jogadores que não costumam ser titulares, como Svilar, Corchia, Conti, Alfa Semedo e Zivkovic.

O Benfica começou bem a partida e ameaçou pela primeira vez a defesa do Arouca aos quatro minutos. Lançamento lateral de Zivkovic, alguma confusão na área com Jonas sem espaço para rematar. A bola sobra para Alfa Semedo, mas o remate sai fraco e contra a defensiva arouquense. Zivkovic era um dos mais inconformados neste início de partida e aos 10 minutos apareceu à entrada da área para rematar forte e perto da baliza de Rui Vieira.

Apesar de dominar e ter mais bola no início do encontro, o Benfica sentia mais dificuldades para entrar na área do Arouca e os remates foram principalmente da meia-distância.

O Arouca não criava qualquer perigo e de um momento para o outro colocou-se em vantagem no encontro aos 19 minutos. Didi aproveitou um erro incrível de Conti, o jogador do Arouca deixou em Bukia e o médio sozinho disparou de trivela, colocando a bola longe do alcance de Svilar que ficou a ver o esférico entrar na sua baliza.

Logo na jogada seguinte o Benfica esteve perto do empate. Jonas isolou o 'endiabrado' Haris Seferovic - marcou três golos no último jogo da Suíça frente à Bélgica - mas o avançado encarnado não acertou no alvo quando só tinha o guarda-redes pela frente.

O Arouca não se encostou atrás e até esteve perto de ampliar a vantagem aos 32 minutos. Livre de Soares, a bola bate na frente de Deyvison ao primeiro poste e Massaia quase chega antes de Svilar.

Os encarnados continuaram por cima apesar da desvantagem, mostraram dificuldades na criação de oportunidades. O Benfica acabaria mesmo por chegar ao empate ainda antes do intervalo (42'). Correria de Seferovic pela esquerda, a meter para o meio onde Jonas atira cheio de intenção para o fundo das redes de Rui Vieira.

Ao intervalo, Rui Vitória fez uma alteração na sua estratégia. Tirou Krovinovic que regressou esta noite à competição dez meses depois e apostou na velocidade do internacional português Rafa Silva.

O Benfica entrou com outra 'cara' na segunda parte e procurou desde logo colocar-se em vantagem pela primeira vez no encontro. Aos 53 minutos, Jonas conseguiu passar com facilidade por Massaia e já dentro da área rematou à figura do guarda-redes do Arouca.

A entrada de Rafa Silva mexeu com a partida e o extremo esteve muito perto de marcar aos 58 minutos. Jonas descobriu Rafa no segundo poste, o português picou a bola sobre Rui Vieira, mas Thales evitou o 2-1 em cima da linha de golo.

Depois de um canto chegado ao primeiro poste que Svilar afastou a punhos, o Benfica saiu em contra-ataque e esteve perto do segundo aos 71 minutos. Pizzi, que tinha entrado para o lugar de Gabriel, passou para Rafa, este corre pelo meio-campo do Arouca e mete em Jonas no coração da área, mas o remate do brasileiro a sair ao lado do poste.

O Arouca não criava muitas oportunidades, mas esteve perto de voltar a colocar-se em vantagem aos 77 minutos, criando muito perigo para a baliza defendida por Svilar. Bukia cruzou quase no limite do terreno de jogo, Fábio Fortes aparece a desviar de cabeça, mas estava pressionado e atirou ao lado.

A equipa nortenha voltou a criar frisson no estádio da Luz em duas ocasiões. Primeiro aos 82 minutos Adílio Santos cabeceou para grande defesa de Svilar e um minuto depois Fábio Fortes recebeu um cruzamento rasteiro e deu de calcanhar em direção à baliza, mas a bola acabou nas mãos do guardião belga dos 'encarnados'.

A formação de Quim Machado continuava a pressionar à procura do golo, mas foi o Benfica que conseguiu marcar e acabar com o encontro. Cruzamento da esquerda de Seferovic, Jonas cabeceia para o lado e Rafa Silva picou a bola por cima de Rui Vieira e garantiu a vitória dos 'encarnados'.

A equipa do distrito de Aveiro acabou o encontro reduzido a 10 unidades, fruto da expulsão com um cartão vermelho direto para Soares, já aos 90+5 minutos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.