Esta terça-feira, o Benfica recebe o Rio Ave no Estádio da Luz, a partir das 21h15, em jogo a contar para os quartos-de-final da Taça de Portugal.

Este é o 61º encontro entre as duas equipas portuguesas, em todas as competições: 51 no campeonato nacional, seis na Taça de Portugal, três na Taça da Liga e uma na Supertaça. A balança cai para o lado do Benfica, que saiu vitorioso em 45 jogos. O Rio Ave venceu cinco vezes e os restantes onze jogos terminaram empatados - sendo que o último empate aconteceu em 2005.

Histórico de confrontos na Luz

No Estádio da Luz, o Benfica já recebeu o Rio Ave 28 vezes e tem um registo praticamente limpo. Os vilacondenses nunca venceram na casa dos encarnados e conseguiram apenas quatro empates. Além disso, os últimos cinco jogos só deram Benfica.

O encontro mais recente entre os dois emblemas aconteceu em novembro de 2019, na 10ª jornada do campeonato nacional. O Benfica saiu vitorioso da partida, por 2-0, com golos de Rúben Dias e Pizzi.

A partida anterior remonta a janeiro do mesmo ano. Na altura, a contar para a 16ª jornada da época 2018/2019, o Rio Ave de Daniel Ramos perdeu por 4-2. Dois 'bis' de João Félix e Seferovic deram a vitória à equipa da casa, enquanto Gabrielzinho e Bruno Moreira fizeram os golos do Rio Ave.

Antes disso, em setembro de 2018, o Benfica tinha recebido os vilacondenses, na altura treinados por José Gomes, em jogo a contar para a fase de grupos da Taça da Liga. Os encarnados venceram por 2-1, com golos de Toto Salvio (g.p.) e Rafa Silva. Na altura, Carlos Vinícius, atualmente ao serviço dos encarnados, marcou o golo do Rio Ave.

Já em fevereiro de 2018, os vilacondenses foram goleados na Luz. Em jogo a contar para a 21ª jornada do campeonato nacional, o Benfica de Rui Vitória bateu o Rio Ave de Miguel Cardoso por 5-1. Jardel, Pizzi, Jardel, Rúben Dias e Raúl Jiménez fizeram os golos dos encarnados, enquanto Guedes marcou para os visitantes.

O quinto encontro entre as duas equipas foi na já longínqua temporada de 2016/2017. Nesse jogo, o Benfica venceu por 2-0 a equipa treinada por Luís Castro. Num jogo a contar para a 15ª jornada do campeonato, Mitroglou e Pizzi fizeram os golos da vitória.

Equipas prováveis

Rafa é a grande novidade nos eleitos do Benfica para o jogo com o Rio Ave, dos quartos-de-final da Taça de Portugal. Foi o próprio Bruno Lage a anunciar a chamada do extremo, ele que estava lesionado há alguns meses. Por outro lado, Gedson Fernandes pode ser uma ausência, tendo em conta que não treinou na manhã desta segunda-feira.

Fora das opções deve continuar ainda Jardel, com uma lesão muscular na perna direita. De regresso pode estar Taarabt, que ficou de fora do encontro com o Desportivo das Aves, por ter visto o quinto amarelo no jogo anterior.

Do outro lado da barricada, Carlos Carvalhal não pode contar com Nadjack, Jambor nem Ronan, todos por lesão.

Recorde os últimos onzes das duas equipas:

Onze do Benfica (para o Desportivo das Aves): Vlachodimos, Grimaldo, Rúben Dias, Ferro, André Almeida, Gabriel, Weigl, Pizzi, Chiquinho, Jota, Seferovic.

Onze do Rio Ave (para o Santa Clara): Kieszek, Nélson Monte, Borevkovic, Aderllan Santos, Pedro Amaral, Tarantini, Filipe Augusto, Piazon, Diego, Nuno Santos e Taremi.

A antevisão dos 'amigos à parte'

O treinador do Benfica, Bruno Lage, previu um duelo complicado contra o Rio Ave e não poupou elogios ao seu homólogo, Carlos Carvalhal.

“Quase nem vale a pena falar da equipa técnica: um grande treinador, com dois excelentes adjuntos. Temos de estar no nosso melhor frente a uma equipa que está a fazer um campeonato muito bom, uma Taça da Liga e uma Taça de Portugal a chegar às fases de decisão. O Rio Ave é uma equipa competente, que vai criar problemas e vai querer seguir em frente”, afirmou.

Na conferência de imprensa realizada no centro de estágio dos ‘encarnados’, no Seixal, o técnico, de 43 anos, reconheceu também que o pouco tempo de recuperação entre esta partida e o dérbi de sexta-feira com o Sporting, para a 17.ª jornada da I Liga, merece alguma reflexão, uma vez que a equipa não vai ter 72 horas completas de repouso.

“É uma matemática mal feita e é algo que temos de levar em consideração, até porque o ‘mister’ Carlos Carvalhal é ‘expert’ na forma de recuperar e jogar de três em três dias. Aprendi muito com ele nesse aspeto pela experiência que vivemos em Inglaterra. Há que levar em consideração, mas também temos de ter em consideração que é um jogo e temos de vencer para prosseguir na Taça. Vamos decidir qual é o melhor onze para o jogo”, frisou.

Apesar de sublinhar que o Benfica está habituado a jogar de três em três dias, Bruno Lage vincou ainda a determinação de dar uma “resposta firme” em campo, independentemente do tempo de recuperação.

Sobre os jogadores disponíveis para o encontro, o técnico anunciou que o extremo Rafa está de volta aos convocados, após longa paragem por lesão, e que Gedson não treinou, num momento em que parece iminente a saída para o futebol inglês.

Paralelamente, o treinador do Benfica relativizou a indefinição sobre o futuro de Carlos Carvalhal no Rio Ave - cuja continuidade já foi colocada em causa pelo próprio, após o afastamento dos vila-condenses da Taça da Liga -, ao defender que essas questões não perturbam os jogadores na antecâmara de um embate com o Benfica.

“Estas questões passam ao lado dos jogadores. Por aquilo que conheço do ‘mister’, também lhe passa ao lado. Várias vezes foi abordado em Inglaterra e nunca perdeu o foco de vencer o jogo seguinte. São situações que estão a decorrer, mas acredito que nada lhes retire o foco de vencer amanhã. A nós compete-nos estar focados no que poderá ser o onze e a estratégia do adversário e prepararmo-nos para vencer o jogo”, concluiu.

Primeira Liga (2019/20): Benfica vs Rio Ave
Bruno Lage e Carlos Carvalhal: o cumprimento entre dois amigos, antes do jogo @ MARIO CRUZ/LUSA créditos: © 2019 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

Por seu lado, Carlos Carvalhal pediu que o Rio Ave tenha organização para suplantar a "missão difícil" na deslocação ao terreno do Benfica.

"Sabemos da diferença e do valor entre as duas equipas, mas temos de ser organizados, empenhados e acreditar que podemos conseguir um resultado que nos permita estar na próxima eliminatória. A missão é muito difícil, mas no futebol não há missões impossíveis", fixou o técnico, na conferência de antevisão ao duelo, no Estádio do Rio Ave FC.

Lembrando "um trajeto a roçar o brilhante" desde a chegada de Bruno Lage ao comando técnico ‘encarnado', em janeiro de 2019, Carlos Carvalhal recusou que os líderes isolados do campeonato desviem as atenções do embate com os vila-condenses, em virtude da deslocação ao Sporting, três dias depois, para a 17.ª jornada da I Liga.

"Benfica nervoso? Tem vindo a ganhar sempre, apresenta uma percentagem de vitórias elevadíssima nas competições internas e acredito que estará totalmente focado no jogo da Taça, porque sabe que o Rio Ave é uma equipa incómoda", observou.

O último triunfo rioavista sobre as ‘águias' ocorreu em dezembro de 2017, em Vila do Conde, quando os nortenhos venceram após prolongamento (3-2) e alcançaram os oitavos de final da Taça de Portugal, antes de encaixarem cinco derrotas seguidas para todas as provas, incluindo a última para o campeonato (2-0), consentida há dois meses, em solo lisboeta.

"Houve dificuldades ofensivas, mas tivemos muita personalidade e uma primeira parte muito bem conseguida. Neste momento estamos mais equilibrados, mas isso não significa que vamos passar a ser uma equipa extremamente ofensiva", vincou.

Os sétimos colocados da I Liga depositam fortes expectativas na prova ‘rainha’, após terem sido eliminados da ‘final four’ da Taça da Liga, contexto que originou duras críticas à equipa de arbitragem do desaire caseiro com o Gil Vicente (1-0), potenciando o pedido de demissão de Carlos Carvalhal, que viria a ser revertido alguns dias depois.

"Hoje não pesa no dia a dia, mas está no subconsciente. Foi uma situação feia, porque fomos nitidamente afastados da competição. É necessário dar exemplos à sociedade de que, trabalhando de forma organizada, conseguimos ser melhores", partilhou.

Com contrato até ao final da temporada, Carlos Carvalhal tem sido associado ao interesse de outros clubes, mas reforçou um "empenho e devoção total" ao Rio Ave, alicerçado nas relações que mantém com jogadores, presidente e instituição.

Nas rondas anteriores, os vila-condenses afastaram Condeixa (1-0), Alverca (1-0) e Marinhense (2-0), todos do Campeonato de Portugal, enquanto os ‘encarnados’ deixaram pelo caminho Cova da Piedade (4-0), da II Liga, Vizela (2-1), do terceiro escalão, e o primodivisionário Sporting de Braga (2-1).

O Rio Ave, finalista em 1983/84 e 2013/14, visita o Benfica, recordista de troféus, com 26 conquistas, na terça-feira, às 21:15, no Estádio da Luz, em Lisboa, em encontro dos quartos de final da Taça de Portugal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.