Marcado para as 14:30, no Estádio Carlos Osório, em Oliveira de Azeméis, o jogo tem sido previamente marcado pela polémica em torno das condições do relvado, criticadas pelo treinador dos "dragões", e de segurança, que levaram o FC Porto devolver os bilhetes de que dispunha.

Jesualdo Ferreira, que poupou os quatro internacionais que jogaram durante a semana (Bruno Alves, Raul Meireles, Hulk e Álvaro Pereira), bem como Fernando, afirmou que o estado do relvado pode provocar lesões graves e lamentou que a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) nada tenha feito para alterar o palco da partida.

A FPF lembrou que o Estádio Carlos Osório é um recinto licenciado pela Liga para receber os jogos da Oliveirense e sublinhou que as autoridades montaram um rigoroso dispositivo de segurança para o encontro, remetendo a questão do relvado para os regulamentos, que mandam que seja o árbitro a decidir se há condições para a realização da partida.

Assim, será Bruno Paixão a determinar se há jogo entre a Oliveirense, que procura surpreender os tetracampeões nacionais, e o FC Porto, detentor do troféu, que fará gestão do plantel nesta partida.

No domingo, em que se realizam os restantes 15 encontros, o Sporting de Braga e o Benfica, que partilham o topo da classificação do campeonato, recebem o Vitória de Setúbal e o Vitória de Guimarães, respectivamente, nos dois únicos jogos entre equipas da Liga principal.

O Sporting, na estreia do técnico Carlos Carvalhal, visita o Pescadores (III Divisão), que trocou o recinto da Costa de Caparica pelo emprestado Estádio do Restelo, em Lisboa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.