O Benfica foi eliminado, esta quarta-feira, da Taça de Portugal ao perder por 3-2 com o Rio Ave em jogo dos oitavos de final, disputado em Vila do Conde. Jonas abriu o marcador na primeira parte, mas a equipa da casa conseguiu dar a volta no segundo tempo, graças aos golos de Lionn e Rúben Ribeiro. Luisão deu esperanças ao marcar nos instantes finais do tempo regulamentar, mas, no prolongamento, Guedes deu a ‘machadada’ final.

Quanto às equipas iniciais, e relativamente ao último desafio da I Liga, na vitória diante do Estoril por 3-1, Rui Vitória não mexeu no ‘onze’ do Benfica. Quanto à equipa do Rio Ave, em relação ao jogo que resultou num triunfo diante do Moreirense por 2-1, nota para as inclusões de João Novais e Tarantini no onze. Leandrinho e Barreto foram os 'sacrificados'.

Jonas marcou, aos 36 minutos, o único golo do primeiro tempo. Após um centro teleguiado de André Almeida, Jonas rematou de primeira e marcou um golaço no Estádio do Rio Ave.

O primeiro tempo foi muito equilibrado, mas o Benfica conseguiu sair para os balneários em vantagem. Rui Vitória ainda dirigiu-se ao árbitro Fábio Veríssimo e trocou algumas palavras com o juiz da partida.

O segundo tempo começou da melhor forma para o Rio Ave, com o golo de Lionn logo aos 47 minutos, na origem de um lance infeliz de Cervi, que caiu e perdeu a bola. Geraldes recuperou e isolou Lionn, que levou a melhor sobre Varela e fez o empate.

Aos 62 minutos surgiu outro grande golo desta partida. Rúben Ribeiro tinha quatro jogadores do Benfica à sua volta e o médio do Rio Ave optou por atirar em arco. Varela ainda tocou, mas sem hipótese de defesa para o guardião encarnado.

Aos 83 minutos, Nélson Monte comete uma falta sobre Jonas e Fábio Veríssimo não teve dúvidas em assinalar grande penalidade favorável aos encarnados. Foi o próprio Jonas que decidiu avançar e pela frente teve um ‘grande’ Cássio com uma defesa espetacular a negar o golo de empate aos encarnados.

Porém, dois minutos depois, Luisão consegue mesmo marcar após um pontapé de canto. A bola bateu primeiro na coxa e depois o central do Benfica finalizou de pé direito, junto ao segundo poste.

O jogo foi para prolongamento e a formação de Vila do Conde voltou a marcar cedo. Num remate de Barreto, a bola sofreu um desvio em Zivkovic e sobrou para Guedes, que no segundo poste, só teve de encostar. A jogar com dez elementos após a lesão de Luisão (no final do segundo tempo) e sem possibilidades de substituições por parte de Rui Vitória, tudo ficou mais difícil agora para o Benfica recuperar da desvantagem.

Com o apito final, e após muitos minutos de reviravoltas, o Rio Ave confirmou a passagem à fase seguinte da Taça de Portugal, onde já estão Cova da Piedade, Moreirense, Desportivo das Aves, Farense e Sporting.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.