O Famalicão, clube da II Liga que quinta-feira defronta o Sporting na terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, mas que atualmente está sem treinador, será orientada por "gente da casa", indicou hoje diretor desportivo.

Após a saída de Ulisses Morais, que colocou o lugar à disposição a dois dias de uma receção aos ‘leões’, o Famalicão vai ser orientado "temporariamente" por Rui Silva, que transita da anterior equipa técnica, bem como Vítor Alcino, coordenador da formação do clube.

A informação foi dada aos jornalistas pelo diretor desportivo famalicense, Vaz Pinto, que não adiantou data para o anúncio do novo treinador, indicando que a escolha está a ser feita de forma "tranquila".

O dirigente reconheceu que a direção do Famalicão, presidida por Jorge Silva, "não esperava" que Ulisses Morais saísse nas vésperas da receção ao Sporting, terceiro classificado da I Liga mas destacou a ligação "forte" entre a estrutura diretiva e a técnica.

Sobre o jogo, Vaz Pinto negou que o plantel esteja fragilizado: "Temos um grupo de trabalho que conhece o espirito do clube. Há conversas, mas não há conversas que fujam à nossa rotina. Este clube tem profissionais fantásticos", disse.

Também o ‘capitão’ Vítor Lima admitiu que "a situação não é a melhor", mas garantiu que o grupo "vai mostrar que está vivo".

"Cabe-nos dar a volta por cima e amanhã [quinta-feira] fazer um bom jogo. São jogos que toda a gente gostava de jogar, são jogos motivadores e, às vezes, na Taça de Portugal acontecem surpresas", disse o médio do Famalicão.

O Famalicão, que não vence há quatro jogos e que soma dois triunfos, três empates e cinco derrotas em dez jogos para a II Liga, segue em 18.º lugar, tendo sido já arredado da Taça da Liga.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.