Takis Fyssas, autor do golo do empate, que embalou o Benfica para a reviravolta contra o FC Porto na final da Taça de Portugal em 2004, esteve à conversa com Ricardo Rocha, ex-jogador do Benfica, no Instagram do clube encarnado e recordou essa mesma partida.

"Lembro-me que começámos a perder 1-0, com um golo do Derlei, mas que estávamos muito fortes na primeira parte. Depois de vencermos essa taça, o Benfica voltou a ser um grande clube outra vez. Depois do meu golo, nem festejei muito. Queríamos que o jogo se reiniciasse para podermos vencer a Taça. Havia carga emocional devido à morte de Fehér nesse ano e festejámos com a sua imagem no centro do relvado. Tínhamos muitos jogadores talentosos e no ano seguinte fomos campeões. Sou benfiquista e fico feliz pela forma como o clube tem evoluído nos últimos anos", disse o antigo lateral-esquerdo.

Também Ricardo Rocha recordou um episódio curioso que envolveu Fernando Aguiar antes da final no Jamor.

"Estávamos a jogar às cartas no hotel e tive de fugir pelo corredor porque querias bater-me. Estávamos a jogar, levantaste a mesa e tive fugir pelo corredor para não me apanhares. Foi o Tiago quem te acalmou. E fazias truques de luta livre com o Cabral", disse o antigo defesa central ao antigo médio, que se juntou à conversa.

"É verdade, dava cabo dele. O Tiago também pagava, mas tu é que merecias levar", referiu Aguiar, entre risos.

Nessa final, o FC Porto abriu o marcador aos 45 minutos, o grego empatou aos 58 e, em tempo de prolongamento, Simão Sabrosa fez o golo da vitória do Benfica, que levou a Taça de Portugal.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.