O Oleiros esteve à beira de ser o primeiro 'tomba gigante' da Taça de Portugal mas acabou por ser eliminado pelo Gil Vicente. Os gilistas apenas conseguiram afastar o emblema do Campeonato de Portugal nas grandes penalidades, onde venceu por 4-2, depois de 0-0 nos 120 minutos.

Dênis, guarda-redes do Gil Vicente, foi o herói do encontro, ao defender os remates de Vasco Gadelho e Iago, da equipa de Castelo Branco, no desempate a partir da marca das grandes penalidades. Do lado dos gilistas marcaram os quatro jogadores que bateram: Rodrigão, Fujimoto, Samuel Lino e Rúben Fernandes. Rúben Silva e Marco foram os únicos a marcar na equipa do Oleiros.

Nos 120 minutos o resultado podia ter caído para qualquer lado.  Apesar de jogar na 3.ª divisão, o Oleiros deu tudo, criou várias situações de golo, colocando assim o Gil Vicente em apuros.

Ricardo Soares, que se estreou no banco dos gilistas, viu a sua equipa desperdiçar uma grande penalidade no tempo regulamentar por Lourency. Os gilistas não se tem dado bem com os penaltis, já que na última jornada da I Liga, perderam fora com o Nacional, num jogo onde falharam duas grandes penalidades.

No final do jogo, o treinador Ricardo Soares dirigiu-se aos jogadores do Oleiros para lhes dar os parabéns pela excelente prestação.

O Gil Vicente segue assim para a quarta eliminatória da Taça de Portugal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.