Na análise ao triunfo do Benfica sobre o Paços de Ferreira, Jorge Jesus admitiu que as substituições acabaram por mudar o curso do jogo.

"É verdade que a entrada dos jogadores foi fundamental para mudar a intensidade. Foi mais fácil, os jogadores do Paços tiveram mais dificuldades em defender. Nos últimos minutos pus uma equipa toda para a frente, tirando os centrais. Corríamos o risco de sofrer o segundo golo, mas eu acredito na equipa. O Gri é que abriu este resultado e parabéns para os jogadores que entraram. Fizemos um bom jogo. O Benfica teve 16 cantos, não é normal. Estou na dúvida se foram 16 ou 12. E tudo isso é um dado do que foi este jogo do Benfica. No fundo, o Paços fez um remate e um golo. Mas o futebol é assim."

Mudanças para defrontar o P. Ferreira

"O Barcelona não é o Paços de Ferreira, nem há comparação possível. Achei que era o momento certo para mudarmos o nosso sistema e para tirar o capitão da equipa, o André, porque vinha de uma paragem longa. Entraram jogadores que não eram tão fortes a defender, mas eram a atacar e não podiam perder tantos passes como perdemos, por exemplo com o Gedson. Dez golos marcados e dois sofridos em dois jogos demonstram a qualidade desta equipa", terminou.

O técnico do Benfica deixou ainda elogios à arbitragem de Manuel Oliveira: "Quero dar os parabéns à equipa do Benfica e aos jogadores que entraram durante o jogo. Entraram focados nas tarefas que tinham de fazer. E quero dar os parabéns ao árbitro. Em Portugal, tudo o que é jogador a cair é falta. Não sabem analisar o que é uma falta e o que não é. Os jogadores sentem um toque e caem, porque também sabem o que é uma falta. O árbitro não foi em tretas de jogadores a caírem só porque lhes tocaram. Quero dar-lhe os parabéns por isso."

De regresso aos relvados, Haris Seferovic não escondeu a satisfação depois do golo apontado.

Exibição

"Entrei, fiz um bom jogo, marquei e estou feliz."

Lesões

"Foi muito tempo, tive duas lesões, obrigaram-me a parar. Foram dois meses fora, é importante descansar, mas agora estou pronto, vamos ver o que vai acontecer."

Embate com o Barcelona

"É um jogo muito importante. Temos de trabalhar, vamos para ganhar e não para defender o resultado. Vamos atacar."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.