Marítimo e Nacional participaram disciplinarmente do Sporting junto da FPF e da Liga de Clubes na sequência do caso José Cardinal. Os clubes madeirenses acusam o Sporting de coação sobre José Cardinal. FPF vai abrir inquérito.

Segundo avança o diário A Bola, Marítimo e Nacional apresentaram uma queixa na Federação Portuguesa contra o Sporting na sequência do alegado caso de coação sobre o árbitro assistente José Cardinal.

Caso seja dada razão aos fundamentos apresentados pelos clubes madeirenses, o Sporting corre o risco de ser despromovido.

O Marítimo argumenta que houve efetivamente coação sobre José Cardinal, uma vez que o árbitro assistente acabou por ser afastado do jogo para a Taça de Portugal.

A queixa do Marítimo ficará à espera de desenvolvimentos na justiça, por tratar-se de matéria que está sob investigação criminal, sendo que o Conselho de Justiça da FPF notificará o Sporting até haver desenvolvimentos.

Já o Nacional aponta para o facto de Paulo Pereira Cristóvão ter viajado para a Madeira no mesmo avião que o árbitro do jogo, reforçando o argumento de coação sobre a equipa de arbitragem.

A Federação Portuguesa de futebol vai abrir um inquérito disciplinar ao clube de Alvalade e caso se confirmem as acusações a Paulo Pereira Cristóvão, no âmbito do caso Cardinal, a sanção prevista é a despromoção.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.