O Benfica parte com algum ascendente, face à boa imagem deixada nos jogos de preparação, em que marcou 29 golos em 10 jogos, apesar da saída do influente argentino Di Maria e mesmo do brasileiro Ramires.

O ataque parece estar, de facto, em bom plano, residindo as maiores "preocupações" dos adeptos no sector defensivo, sobretudo no novo guarda-redes, o espanhol Roberto.

Além do contestado Roberto, o público português deverá ver pela primeira vez em acção, em jogos oficiais, os argentinos Nicolas Gaitan e Franco Jara, este último previsível titular.

O FC Porto esteve menos impressivo nos jogos de pré-época e vai pela primeira vez entrar em campo sem o carismático Bruno Alves, transferido para o Zenit.

Em contrapartida, conta já a 100 por cento com o ex-sportinguista João Moutinho, a principal transferência do verão.

Aos 32 anos, André Villas-Boas tem a primeira grande "prova de fogo" como treinador dos "dragões" e logo numa competição em que o FC Porto tem historial arrasador: em 27 edições, conquistou 15, contra somente quatro do Benfica.

O jogo é considerado pela PSP como "de alto risco", mas a polícia já assegurou que tudo vai fazer para evitar a repetição de incidentes como os registados na última final da Taça da Liga, no Estádio Algarve.

Esperam-se em Aveiro cerca de 28 ml adeptos, perto da lotação do estádio.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.