A realização do jogo no Estádio Carlos Osório, em Oliveira de Azeméis, fica dependente, no entanto, de uma vistoria da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), a 31 de Dezembro, para avaliar as condições do recinto.

Caso o estádio não reúna as condições exigidas, os clubes acordaram que o jogo será marcado para outro recinto, mas mantém-se na mesma data, ou seja, 06 de Janeiro.

O único encontro pendente da quarta eliminatória foi adiado a 21 de Novembro, depois de o árbitro Bruno Paixão ter entendido que o relvado, em muito mau estado, não apresentava condições para a realização do jogo.

Antes do encontro, o FC Porto denunciou aquilo que considerou serem as deficientes condições de segurança do estádio, uma vez que as cadeiras foram retiradas para aumentar a sua capacidade, e devolveu os bilhetes a que tinha direito.

Posteriormente, o treinador dos "dragões", Jesualdo Ferreira, alertou para o perigo que representava jogar num relvado naquelas condições, questionou igualmente as condições de segurança e criticou a FPF pelo facto de autorizar a realização do jogo no Estádio Carlos Osório.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.