O presidente do Sporting da Covilhã mostrou-se satisfeito por jogar em casa os quartos de final da Taça de Portugal frente ao Vitória de Guimarães, e disse que seguir em frente é uma tarefa "difícil, mas não impossível".

José Mendes elogiou a qualidade do plantel do adversário, do principal escalão, e enfatizou a "massa adepta fantástica" que costuma apoiar os minhotos, mas frisou que "num jogo de futebol tudo pode acontecer".

Os serranos, da II Liga, eliminaram nos oitavos de final o Sporting de Braga, detentor do troféu, e o presidente dos "leões da serra" espera que a equipa, apresentando-se batalhadora, consiga continuar em prova.

"Têm de trabalhar durante os 90 minutos, sabendo que é difícil, mas não é impossível", disse esta terça-feira José Mendes, em declarações à agência Lusa, no dia em que o sorteio ditou que os serranos recebem o Vitória de Guimarães.

O dirigente mostrou-se satisfeito por o jogo ser em casa, embora ainda não esteja definida a data nem se a partida é disputada no Estádio Santos Pinto ou no Complexo Desportivo da Covilhã, a hipótese mais provável se o encontro tiver transmissão televisiva e for à noite.

"É bom podermos jogar em casa, porque estamos sobrecarregados com viagens e com jogos à quarta-feira e ao domingo", sublinhou o presidente do Sporting da Covilhã.

José Mendes acrescentou querer receber os vitorianos da melhor maneira e prometeu que o momento será "uma festa".

"Vamos fazer uma festa, porque a Taça de Portugal é a festa do povo", antecipou o dirigente do emblema serrano, que ocupa o nono lugar da II Liga.

Quem seguir em frente defronta nas meias-finais o vencedor da eliminatória entre o Desportivo de Chaves e o Sporting.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.