O Vilaverdense ficará sem as receitas conquistadas por chegar aos oitavos de final da Taça de Portugal. Esses rendimentos foram penhorados num processo movido pela Caixa Económico Montepio Geral.

Segundo avança o jornal Record, em causa estão 45.500 euros, num processo movido pela instituição bancária a Manuel Leão, um ex-presidente do clube de Vila Verde. Assim sendo, todas as receitas provenientes da participação na prova rainha do futebol português, incluindo os direitos televisivos, foram penhorados.

Apesar de ter pago as duas primeiras prestações, tal como se tinha comprometido, a verdade é que o antigo dirigente "deixou de pagar as restantes, estando o clube numa situação difícil", explicou o clube em comunicado.

Recorde-se que o Vilaverdense foi eliminado esta quarta-feira da Taça de Portugal, depois de perder por 4-0 com o Sporting, nos oitavos de final da prova.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.