Depois de bater o Varzim por 2-1 e conseguir um lugar na próxima fase da Taça de Portugal, Sérgio Conceição referiu que a equipa portista não fez mais do que a sua obrigação.

"Vivemos de resultados, se tivéssemos feito uma grande exibição e ficado pelo caminho, amanhã eram mais as críticas. Também é preciso olhar para o contexto deste jogo, com alguns jogadores novos e outros sem ritmo competitivo, mas assumo as minhas escolhas. Esta equipa tinha condições para ultrapassar este adversário que é uma equipa forte. Somos superiores individualmente e coletivamente, mas isso é teoria e é preciso demonstrar isso dentro de campo. Podíamos ter feito mais, mas é sempre difícil defrontar uma equipa que defende em bloco baixo e que sai muito rápido para o ataque. O Varzim saiu uma ou outra vez com algum perigo. Fizemos dois golos e eles um, de livre, que nasce de um erro individual. A nossa obrigação era passar e passámos. Também foi importante dar minutos ao Romário que não jogava há muito e ao Vítor Ferreira que agora está de forma definitiva connosco", começou por dizer o treinador dos dragões à RTP.

Quanto ao próximo adversário, Canelas2010 ou Académico de Viseu, Sérgio Conceição evitou palpites.

"Agora estou preocupado com o Sp. Braga e nas dificuldades que vamos ter. Isso é o mais importante neste momento, a seu tempo falaremos da Taça de Portugal", concluiu.

O FC Porto venceu hoje o Varzim, por 2-1, em jogo dos quartos de final da Taça de Portugal em futebol, disputado no estádio do Dragão, e garantiu o apuramento para a meia-final da competição.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.