O Sporting foi esta noite uma equipa prática. As boas exibições continuam sem aparecer, valem os golos e principalmente Liedson.

Os primeiros 45 minutos não tiveram história. As duas equipas jogaram pouco e as oportunidades, quer para o Penafiel, quer para o Sporting, contam-se pelos dedos de uma mão.

No segundo tempo a qualidade da partida não melhorou mas apareceram os golos. Aos 50 minutos, o central do Penafiel, Wagner, perdeu a bola em zona proibida e Liedson não se fez rogado. O brasileiro pega na bola, simula e depois remata colocado sem hipóteses de defesa para Willian.

O Penafiel não dava mostras de poder reagir e parecia já não ter grande folgo. O Sporting tinha a partida controlada e aos 73 minutos voltou a marcar, fruto de mais uma asneira da equipa forasteira.

Liedson recebe bem a bola no “bico” esquerdo da grande área, remata cruzado e o esférico embate no braço de Costa. O árbitro da partida não teve dúvidas e assinalou grande penalidade.

O capitão João Moutinho marcou da melhor forma o castigo máximo e fez o segundo da partida.

Sobre o final da partida, houve tempo para mais um golo. Abel cruzou e Vukcevic recebeu no coração da área à vontade e fechou a contagem.

A verdade é que sem jogar bem, os leões viram-se com uma vantagem confortável no marcador. A equipa comandada por Paulo Bento segue para a próxima eliminatória da Taça de Portugal, mas continua sem convecer os adeptos leoninos.

Nota de destaque ainda para a péssima qualidade do relvado que não ajudou em nada à prática do futebol. Foram várias as jogadas que se perderam devido às irregularidades do terreno.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.