A Taça de Portugal está de volta, com a 3.ª eliminatória da edição 2020/21 e a entrada em cena dos clubes do escalão principal, todos eles (face a uma novidade introduzida há poucas épocas) a estrearem-se fora de portas diante de equipas de escalões inferiores.

O favoritismo, claro, está do seu lado. Mas, como tantas vezes se costuma dizer, há sempre a possibilidade de 'acontecer Taça', expressão que se costuma usar quando um clube de menor dimensão surpreende e afasta um clube de um escalão superior. E nem os chamados 'três grandes' estão imunes a que tal aconteça, sendo esta uma competição pródiga em surpresas. São vários os momentos em que, ao longo da história, os ditos 'tomba-gigantes' surgem em cena. Uma espécie de embate entre David e Golias em que, tal como na lenda, David acaba por levar a melhor.

Este fim-de-semana, Fabril (recebe o FC Porto), Paredes (recebe o Benfica) e Sacavenense (recebe, segunda-feira, o Sporting), vão procurar juntar-se ao rol de equipas ditas 'pequenas' ou teoricamente mais fracas que escreveram de forma quase instantânea uma página na história desta competição ao eliminar um equipa 'grande'.

Um cenário que o Sporting viveu na pela na temporada passada, ao ver-se afastado pelo Alverca, também na 3.ª eliminatória. Já FC Porto e Benfica não se vêem afastados por equipas de escalões inferiores desde 2006/07. Nessa época o Atlético afastou o FC Porto na quarta eliminatória (a primeira em que entravam então em prova os clubes da I Liga) e, depois, o Benfica, foi eliminado pelo Varzim nos oitavos de final.

Juntando Benfica, FC Porto e Sporting foram já 14 os 'tombos' dos '3 grandes' na prova rainha do futebol português. Dessas 14 surpresas, seis foram derrotas do FC Porto, que se assume assim como a principal vítima dos 'tomba-gigantes'. Metade dos desaires dos 'azuis-e-brancos' ocorreu na década de 40 (V. Setúbal, Estoril e Barreirense), com novas surpresas a acontecerem em 69/70 (Tirsense), 98/99 (Torreense) e 2006/07 (Atlético). Já o Sporting foi vítima de um 'tomba gigantes' por cinco ocasiões e o Benfica apenas por três.

O SAPO Desporto foi aos arquivos e recorda-lhe agora de forma mais detalhada dez dessas 'surpresas'.

Humilhação do Vitória de Setúbal ao FC Porto - 1942/43

O maior tomba-gigantes da história encontra-se em Setúbal. O Vitória tem enormes pergaminhos na Taça de Portugal e é a única equipa que afastou Benfica, FC Porto e Sporting da Taça de Portugal. Com três troféus no currículo, o clube sadino foi também o primeiro clube a derrubar um clube dito grande. Foi já na longínqua temporada de 1942/43, numa goleada por 7-0 ao FC Porto. A 13 de junho de 1943, o Vitória de Setúbal deu a golpada final numa temporada dececionante do FC Porto (terminou em 7.º na I Liga). Nas meias-finais da prova, a formação sadina recebeu e venceu a equipa portista, na altura treinada pelo húngaro Lipo Hertzka, por expressivos 7-0. Aníbal Rendas (hat-trick), Amador, Passos, João Nunes e Vítor Guilhar (autogolo) foram os autores da humilhante derrota azul e branca, no antigo Campo dos Arcos.

Tirsense foi a 'malapata' do leão - 1948/49

O Sporting foi o primeiro 'grande' a ser vítima de uma equipa do terceiro escalão. Na época 1948/49, o clube de Santo Tirso, na altura da III divisão, bateu em casa os 'leões' por 2-1, com golos de Catolino (20') e Mendes (83'), depois de Armando Ferreira ter dado vantagem ao Sporting.

Eusébio saiu do banco, teve a eliminatória ganha, mas o pai de Mourinho assim não quis - 1960/61

Mais uma vitória emblemática do Vitória de Setúbal, desta feita sobre o Benfica, no final da época 1960/61. Os 'encarnados' defrontaram os sadinos, na altura na segunda divisão, numa eliminatória a duas mãos. Havia um senão: a Federação Portuguesa de Futebol marcou o encontro para um dia depois da vitória do Benfica sobre o Barcelona, na final da Taça dos Campeões Europeus, em Berna.

Depois do triunfo das 'águias' na Luz por 3-1, a segunda mão disputou-se no Campo dos Arcos, com vitória da equipa da casa por 4-1. O Benfica apresentou-se desfalcado dos campeões europeus na véspera e fez alinhar, pela primeira vez em jogos oficiais, Eusébio da Silva Ferreira. O Pantera Negra, que não tinha disputado a final contra o Barcelona por não estar inscrito na prova, ainda empatou a eliminatória, mas falhou um penálti defendido por Mourinho Félix, pai de José Mourinho, que daria o 3-2. Pompeu fez o 4-1 para os sadinos e colocou a equipa nos quartos de final da prova.

Torreense impôs-se ao FC Porto do engenheiro - 1998/99

Com Fernando Santos no comando técnico, o FC Porto caiu frente ao Torreense (da II Divisão B, na altura terceiro escalão) em pleno estádio das Antas, na época 1998/99. O herói do jogo foi o avançado Cláudio Oeiras, que fez o único golo da partida, aos 85 minutos. Fernando Santos terminou a época campeão e ficou conhecido como 'Engenheiro do Penta', mas carregará para sempre o fardo de ter sido afastado da Taça, em casa, por uma equipa do terceiro escalão.

Sporting cai frente à Naval - 2002/2013

O Sporting viria a ser vítima de uma eliminação humilhante em casa, na temporada 2002/2003. Os 'leões' foram eliminados nos quartos de final pela Naval 1.º de Maio por 1-0, golo de Costé, numa jogada de contra-ataque. Uma derrota que levou Cristiano Ronaldo às lágrimas.

Sporting 0-1 Naval: O velhinho Alvalade foi palco da festa da equipa da II Liga

A eliminação do FC Porto frente ao Atlético - 2006/2007

Em 2007, o FC Porto, na altura orientado por Jesualdo Ferreira, recebeu o segundo classificado da segunda divisão (Série D), com Quaresma, Paulo Assunção e Lisandro no onze. Um golo de David aos 60 minutos calou o Dragão. Em declarações ao SAPO Desporto, António Pereira, na altura treinador do Atlético, recordou esse dia de glória.

"Tenho momentos muito bonitos, mas esse deu-me o estatuto que tenho no futebol. Aquele dia 7 de janeiro de 2007 é a coisa mais bonita que tenho no futebol. Ainda dou entrevistas na televisão por causa da eliminação do Porto na Taça. Vou morrer e vão lembrar-se de mim. É uma página muito bonita e já lá vão 11 anos", recordou.

Gondomar eliminou o Benfica - 2002/2013

Mais de quarenta anos depois, a 4 de novembro de 2002, veio a derrota mais chocante do Benfica na Taça de Portugal. Frente ao Gondomar, da II Divisão B, os 'encarnados' não conseguiram dar a volta ao golo de Cílio, logo aos 10 minutos, através de um livre direto, e acabaram por 'cair' na quarta eliminatória, em pleno Estádio da Luz. O resultado levou à saída de Jesualdo Ferreira do comando técnico.

Orestes deu cabo dos planos de Fernando Santos

Só na época 2003/2004 o Vitória de Setúbal viria a completar o 'hat-trick' de eliminações frente aos 'grandes' do futebol português. A última vítima, o Sporting, era treinado na altura por Fernando Santos, atual selecionador luso. Um golo do central Orestes colocou os sadinos, na altura na Segunda Liga, em vantagem, logo aos sete minutos. O Sporting, com João Vieira Pinto, Pedro Barbosa e Liedson de início e Sá Pinto saído do banco, não conseguiu inverter o resultado.

Fernando Santos eliminado na Póvoa de Varzim, agora com o Benfica

A 10 de fevereiro de 2007, o Benfica, então orientado por Fernando Santos, foi eliminado pelo Varzim de Diamantino Miranda, que militava na antiga Liga de Honra. Um golo do angolano Mendonça e um auto-golo de Nelson acabaram por impor a Rui Costa, Simão, Nuno Gomes e companhia uma derrota por 1-2 na Póvoa.

De referir que o atual selecionador português é o único treinador que já foi tombado na Taça por equipas de escalões inferiores ao serviço de Benfica, FC Porto e Sporting.

Alverca fez cair o detentor do título

Foi uma surpresa, sim, mas só para quem não viu o jogo. O Sporting, então detentor da Taça de Portugal, foi eliminado na 3.ª ronda pelo Alverca, do Campeonato de Portugal. Um triunfo por 2-0 (golos de Alex Apolinário e Luan Silva) mais do que merecido, frente a um leão fragilizado pelos resultados recentes e pelas mudanças na equipa técnica - Jorge Silas havia assumido o cargo de treinador há menos de um mês. O clube de Alvalade ainda apresentou uma queixa na FPF a respeito de uma alegada utilização irregular de Luan, mas esta acabou por ser arquivada.

As melhores fotografias da semana
A desolação dos jogadores do Sporting depois da derrota frente ao FC Alverca. créditos: © 2019 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

Eliminações dos três grandes por equipas dos escalões secundários

FC Porto

1942/43: V. Setúbal (II)-F.C. Porto, 7-0 (meias-finais)

1943/44: Estoril (II)-F.C. Porto, 3-2 e 2-1 (quartos-de-final)

1947/48: Barreirense- F.C. Porto, 1-0 (oitavos-de-final)

1969/70: Tirsense(II)- F.C. Porto, 2-2 e 1-0 (5ª eliminatória)

1998/99: F.C. Porto-Torreense (2ªB), 0-1 (5.ª eliminatória)

2006/07: F.C. Porto -Atlético(2ªB), 0-1 (4.ª eliminatória)

Sporting

1948/49: Tirsense (III)-Sporting, 2-1 (1.ª eliminatória)

1998/99: Gil Vicente (LH)-Sporting, 3-2 (4.ª eliminatória)

2002/03: Sporting-Naval (LH), 0-1 (quartos-de-final)

2003/04: Sporting-V. Setúbal (LH), 0-1 (5.ª eliminatória)

2019/20: Alverca (CP)-Sporting, 2-0 (3.ª eliminatória)

Benfica

1960/61: Benfica-V. Setúbal (LH), 3-1 e 1-4 (oitavos-de-final)

2002/03: Benfica-Gondomar (2.ªB), 0-1 (4.ª eliminatória)

2006/07: Varzim (LH)-Benfica, 2-1 (6.ª eliminatória)

*Artigo atualizado com vista à 3ª eliminatória da Taça de Portugal 2020/21. Publicado originalmente no dia 17 de outubro de 2018

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.