O União da Madeira, da zona norte da II divisão, afastou hoje a União de Leiria, da Liga principal, da Taça de Portugal em futebol, ao vencer em Leiria por 2-1, após prolongamento, na terceira eliminatória.

A União de Leiria pagou o preço pela displicência revelada ao longo de todo o encontro, acabando por ser afastada com justiça, perante um União da Madeira, que mora duas divisões abaixo e viu recompensada a sua atitude e ambição.

Os leirienses colocaram-se em vantagem logo aos dois minutos, com um golo de N'Gal, na sequência de uma defesa incompleta de Adriano, após remate de Pateiro.

O golo lançou o jogo para uma boa meia hora, cheia de oportunidades para ambos os lados, apesar do ritmo lento do futebol praticado.

Depois de N'Gal ter marcado, Matão quase empatou aos quatro minutos, Glaibson também esteve perto de marcar para os insulares, aos 12, para, pouco depois, Silas quase dilatar a vantagem dos anfitriões.

Em vantagem, União de Leiria desconcentrou-se algumas vezes e permitiu muitos espaços ao adversário. O encontro foi perdendo qualidade, apesar das diversas oportunidades que foram surgindo, sobretudo para o União da Madeira.

A União de Leiria desacelerou o seu jogo, procurou gerir a vantagem, mas revelou sobranceria. A equipa de Pedro Caixinha falhou muitos passes e permitiu demasiados espaços na defesa e meio-campo.

Os madeirenses nunca desistiram e estiveram perto do empate por diversas vezes. Matão, Bertinho, Steve, Hugo, Emerson e Narcisse quase bateram Michael.

Vital para as aspirações dos madeirenses foi o guarda-redes Adriano, que evitou novo golo da equipa da casa com duas grandes defesas: aos 58 minutos, após remate de N'Gal, e aos 84, numa tentativa de Arthuro.

A recompensa do desempenho dos madeirenses surgiu aos 90 minutos, num livre cruzado para a área, em que a bola sobrou para Valter fazer a igualdade.

No prolongamento, a União de Leiria podia ter marcado logo aos 92 minutos, mas Ruben Brígido falhou o golo quando se encontrava isolado.

Os leirienses continuaram letárgicos e foi assim que viram Matão correr quase desde o meio-campo para fazer o segundo dos madeirenses, aos 103 minutos, num lance individual culminado com sucesso.

A União de Leiria ainda esteve quase a conseguir levar a decisão para o desempate por grandes penalidades, quando, em cima dos 120 minutos, Patrick marcou um livre e Adriano desviou a bola para a barra.

Jogo no Estádio Municipal de Leiria.

União de Leiria – União da Madeira, 1-2 após prolongamento.

Ao intervalo: 1-0.

No final do tempo regulamentar: 1-1.

No final da primeira parte do prolongamento: 1-2.

Marcadores:
1-0, N’Gal, 02 minutos.
1-1, Valter, 90.
1-2, Matão, 103.

Equipas:
- União de Leiria: Mika, Paulo Vinícius, Renato Saldanha, Zé António, Patrick, Paulo Sérgio, Leandro Lima (Diogo Amado, 90), Pateiro (Arthuro, 73), Silas (Ruben Brígido, 60), Zhang e N´Gal.
(Suplentes: Gottardi, Diego Gaúcho, Diogo Amado, Ruben Brígido, Hugo Gomes, Arthuro e Carlão).
- União da Madeira: Adriano, Tiago, Fábio, Emerson, Alex, Toni, Steve (Valter, 82), Gleibson (Bertinho, 69), Hugo, Vítor Hugo (Narcisse, 46) e Matão.
(Suplentes: Christopher, Narcisse, Valter, Roberto, Bertinho, Carlos Manuel e Celsinho).

Árbitro: Paulo Baptista (Portalegre).
Acção disciplinar: Cartão amarelo para Emerson (39), Fábio (52), Paulo Sérgio (71), Tiago (78), Zé António (91), Toni (99) e Arthuro (114).
Assistência: Cerca de 300 espectadores.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.