Uma moção sobre a crise no desporto foi hoje aprovada pela Comissão de Cultura, Ciência, Educação e Media da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa, centrada no impacto da pandemia de covid-19 no setor.

A moção, que ainda não foi discutida em sede parlamentar, tem como redator o eurodeputado Carlos Gonçalves (PSD), reeleito presidente da subcomissão de Educação, da Juventude e do Desporto.

O documento pede a "todos os atores envolvidos no desporto" que "desenvolvam soluções inovadoras" para manter a acessibilidade do desporto e da atividade física.

"No entanto, para que esses benefícios se tornem mais sustentáveis, são necessárias políticas intersetoriais e instalações apropriadas", pode ler-se no documento, cuja tradução para português foi divulgada pelo Comité Olímpico de Portugal (COP).

Com problemas identificados como "perda de receita, dificuldades de liquidez, desemprego e falta de apoio financeiro a atletas e treinadores", além de "sérias vulnerabilidades à integridade desportiva", bem como a própria suspensão ou diminuição da prática desportiva, profissional e amadora, os signatários consideram mesmo que "a economia do desporto organizado sem fins lucrativos na Europa está atualmente em jogo".

A assembleia parlamentar é exortada, assim, a pedir às autoridades públicas que "trabalhem em sinergia com outras partes interessadas" na conceção de "um plano de ação claro" com dois pontos de ordem: políticas intersetoriais para o setor e a mitigação do impacto da pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Além de Gonçalves, assinam o documento outros cinco eurodeputados portugueses: Isabel Meireles e Luís Leite Ramos, do PSD, e Edite Estrela, Paulo Pisco e Pedro Cegonho, do PS.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.