O chumbo do Orçamento Geral do Estado (OGE) timorense para 2020 está a ter implicações sérias nos preparativos dos Jogos da CPLP previstos para julho no país, disse à Lusa o secretário de Estado da Juventude e Desporto timorense.

“O chumbo do OGE no parlamento tem implicações nos preparativos dos Jogos da CPLP [ Comunidade de Países de Língua Portuguesa]porque precisamos de fundos para a logística e equipamento para utilizar na realização dos jogos”, disse Nélio Isaac em declarações à Lusa em Díli.

O Governo tinha previsto 2,25 milhões de dólares (dois milhões de euros) no OGE para este ano para a realização dos jogos, que envolve acolher cerca de mil pessoas, entre atletas e delegações, dos Estados-membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, a que se somam cerca de 850 timorenses.

Ainda que os preparativos técnicos e de infraestruturas – incluindo questões como acomodação, condições hospitalares e segurança – estejam em curso, são necessários fundos para toda a preparação.

“O Estado tem de tomar uma decisão política rapidamente. Precisamos de apoio e financiamento para começar a prepara o equipamento e assuntos logísticos para criar condições necessárias para os jogos”, referiu.

Nélio Isaac recordou que o acolhimento dos jogos é um compromisso do Estado timorense que “quer se queira, quer não” vai ser cumprido, mas falta decisões sobre os fundos necessários.

A previsão é de que uma delegação da comissão de acompanhamento dos jogos visite Timor-Leste na próxima semana, estando previsto o lançamento do secretariado dos jogos e anúncios sobre a conferência de ministros do Desporto da CPLP.

A edição deste ano dos Jogos, a XII, terá oito modalidades – incluindo atletismo, futebol, xadrez, karaté, taekwondo, vólei de praia e ténis – com Timor-Leste a participar em todas a modalidades.

“Cada federação está agora a preparar os seus atletas”, explicou.

Semelhante em conceito aos Jogos da Lusofonia, os Jogos da CPLP são um evento multidesportivo para atletas com menos de 17 anos.

O evento – que recentemente ocorre a cada dois anos – pretende reforçar a solidariedade entre os cidadãos dos países da Comunidade e promover o espírito de fair-play.

A última edição decorreu em julho de 2018 em São Tomé e Príncipe, tendo a primeira ocorrido em setembro de 1992, em Lisboa.

Portugal foi a seleção mais medalhada em seis das primeiras onze edições da prova, que arrancou em 1992 em Lisboa e que com a visita a Timor-Leste este ano terá assim passado por todos os Estados-membros da CPLP, com exceção da Guiné Equatorial.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.