As mulheres representam apenas um terço dos desportistas federados em Portugal, facto que se reflete na representação feminina nos Jogos Olímpicos, indica um estudo hoje divulgado.

Além da prática desportiva federada, também as atividades de treinador e a liderança no movimento desportivo eram, em 2018, dominadas por homens, e apenas uma federação desportiva, a de Tiro com Arco, tinha uma mulher como presidente [Maria da Graça Coelho].

Os dados constam no estudo “ALL IN: Towards balance gender in sport", um projeto conjunto da União Europeia e do Conselho da Europa, que tem como principal objetivo apoiar as autoridades públicas e as organizações desportivas na elaboração e implementação de políticas e programas para combater as desigualdades de género no desporto.

Em relação aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, o estudo mostra que em “representação de Portugal competiram mais homens atletas (68%) do que mulheres atletas (32%)” nas competições disputadas em 2016, no Rio de Janeiro, e indica que “apenas dois homens participaram nos Jogos Olímpicos de inverno de PyeongChang”.

O estudo, que analisou dados relativos ao ano de 2018, mostra que o número de treinadoras registadas em Portugal “é de apenas 10%, sendo de 15% no conjunto dos treinadores de alto rendimento” e indica que entre as federações “apenas 16% dos vice-presidentes e 14% dos membros da direção, são mulheres”.

De acordo com o documento, a maioria das ações tomadas para mudar a situação “foram no sentido de aumentar o número de raparigas e mulheres a praticarem desporto (68%)”.

O estudo indica também que “36% das federações implementaram medidas para melhorar a situação das mulheres atletas de alto rendimento, 32% tomaram medidas para conseguir ter mais treinadoras e 29% estão a trabalhar para aumentar o número de mulheres em posições de liderança”.

O Instituto Português da Juventude (IPDJ), em parceria com a Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género, os comités olímpico e paralímpico de Portugal e a Confederação do Desporto de Portugal, organiza hoje e sábado o Fórum ALL IN – Rumo à Igualdade de Género no Desporto, que pretende ser um momento de partilha de conhecimento sobre as desigualdades de género no mundo do desporto, a nível nacional e europeu.

Num formato ‘online’, o Fórum servirá para discutir as abordagens estratégicas recomendadas e o plano de ação nacional (2021-2024) para diminuir barreiras, obstáculos e aumentar a participação das mulheres no desporto, um tema que deu origem ao estudo das diferentes realidades nacionais, com a recolha de dados uniformizados em 18 países, com base num conjunto de indicadores “básicos” de igualdade de género.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.