Rui Pinto, arguido do Football Leaks que foi recentemente colocado em prisão domiciliária, lembrou uma recente decisão do Tribunal Constitucional Espanhol para criticar a justiça portuguesa por não aceitar a figura jurídica do denunciante, a qual o próprio reclama.

Numa publicação nas suas redes sociais, o arguido do Football Leaks citou o acórdão do Tribunal Constitucional Espanhol para, em tom irónico, questionar se não terá Espanha deixado de ser "um Estado de direito" por, no âmbito do caso conhecido como Swissleaks, ter recorrido a documentos fornecidos por denunciantes para abrir a um processo judicial.

"Será que os nossos vizinhos espanhóis deixaram de ser um estado de Direito por utilizarem a Lista Falciani como meio de prova?", escreveu o hacker na sua conta no Twitter.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.