Gerardo ‘Tata’ Martino renunciou hoje ao cargo de selecionador da Argentina, informou a Associação de Futebol argentina (AFA).

“Devido à indefinição em relação à designação dos novos responsáveis da Associação de Futebol da Argentina e aos graves inconvenientes para se conseguir selecionar os jogadores que representem o país nos próximos Jogos Olímpicos, a equipa técnica da seleção decidiu apresentar a sua renúncia ao cargo”, informou a própria AFA.

A Argentina está a deparar-se com problemas para formar a seleção que irá aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, porque a maioria dos clubes se nega a ceder os jogadores escolhidos por ‘Tata’ Martino.

Os treinos da Argentina de preparação para os Jogos Olímpicos deveriam começar hoje, mas foram adiados para ter início a 11 de julho, porque só há nove jogadores confirmados, entre os quais se destacam Ángel Correia, do Atlético Madrid, Gerónimo Rulli, da Real Sociedad, e Leandro Paredes, dos italianos do Empoli.

Martino assumiu o cargo de selecionador a 12 de agosto de 2014 em substituição de Alejandro Sabella, que dirigiu a Argentina até à final do Mundial de 2014, no Brasil, na qual perdeu com a Alemanha.

Sob a liderança técnica do ex-treinador do FC Barcelona, a Argentina perdeu nos penáltis com o Chile, na final da Copa América disputada naquele país, em 2015, e na final da edição deste ano disputada nos Estados Unidos, a 26 de junho, após a qual Lionel Messi renunciou à seleção.

Na eliminatórias sul-americanas de qualificação para o Mundial2018, na Rússia, a 'alvi-celeste' ocupa o terceiro lugar com 11 pontos em 18 possíveis, a dois dos líderes Uruguai e Equador.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.