Jorge Fonseca é medalha de bronze no Torneio Olímpico de Judo, categoria de -100kg. Bicampeão do mundo e atual segundo do ranking mundial, o judoca português bateu, no combate de atribuição do terceiro lugar, Shad Elnahas, do Canadá.

No tatami do Nippon Budokan, em Tóquio, Jorge Fonseca entrou ao ataque e tentou, cedo, duas projeções, sem sucesso. Porém, por volta do meio do combate, levou um castigo que o deixou em desvantagem. Ainda assim, continuou a atacar e a procurar a projeção do adversário, que conseguiu a 30 segundos do fim, com um Wazari, ficando na frente. O judoca português levou, depois, novo castigo, mas segurou a vantagem até ao fim e ganhou o bronze.

Trata-se da primeira medalha de Portugal em Tóquio2020, a 25ª de atletas lusos em olimpíadas e a terceira da história do judo português, depois dos bronzes de Nuno Delgado e Telma Monteiro.

INFOGRAFIA: As medalhas portuguesas nos Jogos Olímpicos
INFOGRAFIA: As medalhas portuguesas nos Jogos Olímpicos
Ver artigo

Antes deste triunfo, Jorge Fonseca tinha perdido com o coreano Gu-Ham Cho nas meias-finais. Jorge Fonseca começou o dia com um triunfo sobre o atual campeão da Europa, o belga Toma Nikiforov, em apenas 17 segundos.

Bem mais complicado foi, depois, o triunfo nos quartos de final sobre o russo Niiaz Iliasov. O combate apenas foi decidido num 'golden score' (prolongamento) que durou 3.54 minutos, depois de nenhum dos judocas ter conseguido superiorizar-se ao fim dos primeiros quatro minutos.

Jorge Fonseca, de 28 anos, tinha sido 17.º classificado nos Jogos Olímpicos do Rio2016. Do seu palmarés, para além de dois títulos de campeão do mundo, em 2019 (curiosamente também conquistado em Tóquio) e 2021 (em Budapeste). Em 2020 foi medalha de bronze nos Europeus de Praga.

"É saboroso, mas queria mais"

Em declarações à RTP, logo após o combate, o judoca não escondeu a alegria pela conquista do bronze, ainda que admitindo que esperava outro resultado. "É saboroso mas queria mais. Trabalhei bastante para o ouro. O treinador deu-me uma chapada, acordei... Queria o ouro. Infelizmente não correu como gostaria. Agora é trabalhar para o próximo", começou por dizer.

"Estava desejoso para ganhar esta medalha, estava muito aflito. Não sabia o que fazer. Estava desesperado! Treinei bastante, o objetivo é o ouro, temos mais três anos e agora é trabalhar para estar no ouro em Paris", acrescentou.

Jorge Fonseca aponta, agora, já baterias aos próximos Jogos Olímpicos. "Agora é trabalhar para o ouro em Paris. Sou bicampeão do Mundo, o meu lugar é o ouro. Estou feliz com o bronze, mas quero ser o melhor de todos os tempos no desporto nacional. Agradeço aos portugueses que me apoiaram. O desporto nacional tem evoluído bastante e precisamos de mais atletas assim. Viva Portugal", terminou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto