Atletas já apurados ou a tentar chegar a Tóquio2020 - adiado para 2021 -, já voltaram aos treinos condicionados, mas vivem ainda incertezas quanto ao calendário competitivo, alertou hoje o presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP).

Segundo explicou à Lusa José Manuel Constantino, no Dia Olímpico, "o quadro competitivo internacional só agora começa a ficar desenhado e confirmado", mas há ainda, em algumas modalidades, "situações de grande indefinição" após os efeitos da pandemia de COVID-19.

O dirigente falava após uma visita ao centro de estágios de Rio Maior, em que se encontrou com João Vieira e Inês Henriques, atletas locais, bem como com a seleção nacional de triatlo, a estagiar em Alcobaça.

Neste momento, a preparação desportiva está ainda "muito condicionada", quer pela preocupação dos atletas com "as circunstâncias que estamos a viver", quer pela ausência de provas e eventos competitivos que possam permitir a quem já está apurado "comparar-se com os principais rivais" e manter os níveis de forma, quer ainda, para quem procura apurar-se, uma oportunidade para o confirmar.

Antes, os atletas do programa olímpico já tinham vivido "um problema de grande incerteza no período que antecedeu o adiamento", uma vez que a demora do Comité Olímpico Internacional (COI) gerou uma ansiedade que foi, depois, substituída por "um fator de tranquilidade".

A passagem do grande evento desportivo mundial para o próximo ano, em contexto de confinamento em grande parte dos países, incluindo Portugal, surgiu num momento em que a preparação, seja por treinos ou competições, estava "parada ou muito condicionada", dando serenidade aos atletas para se resguardarem antes de voltarem ao ativo.

Agora, "foi retomada alguma preparação", mas "sem condições de competições", o que retira motivação e mantém "o quadro de incerteza e ansiedade".

"Vamos aguardar que a situação global melhore, que possam ser definidas as competições nas diferentes modalidades, sobretudo [competições] de apuramento, e que os atletas saibam que naquelas datas, naquele local, vão ter uma prova, e poderem preparar-se para isso", resumiu José Manuel Constantino.

Os Jogos Olímpicos Tóquio2020 foram adiados para 2021, devido à pandemia de COVID-19, estando marcados para decorrer de 23 de julho a 08 de agosto, com 34 portugueses já apurados, em 10 modalidades diferentes.

A pandemia de COVID-19 já provocou mais de 472 mil mortos e infetou mais de 9,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.